Pronomes Indefinidos

Por Ana Paula de Araújo
Vejamos a frase a seguir:

Alguns cães fazem festinha quando o dono chega.

A palavra alguns se refere, de modo genérico, a um certo número de cães. Podemos constatar isso por se tratar de um pronome indefinido.

Pronomes indefinidos são aqueles que se referem a substantivos de modo vago, impreciso ou genérico.

Os pronomes indefinidos podem ser variáveis, isto é, sofrer flexão de gênero e número, ou invariáveis.

Eis o quadro de pronomes indefinidos da nossa língua:

PRONOMES INDEFINIDOS
VARIÁVEIS INVARIÁVEIS
algum, nenhum, todo, outro, muito, pouco, certo, vários, tanto, quanto, qualquer. alguém, ninguém, tudo, outrem, nada, quem, cada, algo.

Os pronomes indefinidos também aparecem na forma de locuções: cada um, cada qual, qualquer um, seja qual for, seja quem for, todo aquele que, etc.

Observações sobre o uso do pronome indefinido:

- algum, após o substantivo a que se refere, assume valor negativo.

Ex: Dinheiro algum trará sua família de volta. (= nenhum)

- pronome certo(a)(s), depois do nome, passa a ser adjetivo:

Ex: Certas pessoas não inspiram confiança. (pronome indefinido)

Encontramos a pessoa certa para o serviço. (adjetivo)

- o pronome nada pode equivaler a um advérbio:

Ex: Nós não estamos nada satisfeitos com os resultados. (=adv. Negação)

Fontes:
CEREJA, William Roberto. Português: Linguagens: volume 2: ensino médio / William Roberto Cereja, Thereza Cochar Magalhães. – 5. ed. – São Paulo: Atual, 2005.

ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática Normativa da Língua Portuguesa: prefácio de Serafim da Silva Neto. – 45ª ed. – Rio de Janeiro: José Olympio, 2006.