Verbos Anômalos

Por Ana Paula de Araújo
Verbos irregulares são aqueles cujos radicais se alteram ou cujas terminações não seguem as terminações dos demais verbos da conjugação a que pertencem.

Por exemplo, os verbos a seguir são REGULARES:

CANTAR - 1ª conjugação

(eu cantarei, tu cantarás, ele cantará, nós cantaremos, vós cantareis, eles cantarão)

COMER - 2ª conjugação

(eu comi, tu comeste, ele comeu, nós comemos, vós comestes, eles comeram)

PARTIR - 3ª conjugação

(eu parto, tu parte, ele parte, nós partimos, vós partis, eles partem)

Todos os verbos que possuem terminações diferentes das previstas para a sua conjugação, são chamados irregulares.

Por exemplo,  o verbo FAZER (irregular), no futuro será FAREI, já o verbo COMER (regular) no futuro será COMEREI.

Observe que, se o verbo fazer fosse seguir a mesma regra dos verbos regulares, seu futuro seria FAZEREI.

Entre os verbos irregulares, segundo algumas particularidades, temos três denominações. Veremos aqui apenas uma delas, os VERBOS ANÔMALOS:

VERBOS ANÔMALOS -  estes verbos não seguem as regras das terminações dos verbos regulares que pertencem à sua conjugação, e apresentam mais de um radical ao serem conjugados, dependendo do tempo ou da pessoa verbal.

Exemplos:

  • IR - eu vou, eu fui, nós fomos, tu irás
  • SER - eu sou, tu és, ele é, nós seremos, nós somos, eu era, tu eras, ele era, que ele seja.
  • TER - eu teria, tu tinhas, se ele tivesse, nós temos, eles terão.