Geneticista

Um geneticista é um profissional da ciência e da saúde, que atua no campo da genética. Os geneticistas estudam os genes e as informações contidas neles, que controlam os organismos vivos, e também a interação dos genes com o ambiente e os fatores ambientais que levam a condições adversas.

Foto: wavebreakmedia / Shutterstock.com

Foto: wavebreakmedia / Shutterstock.com

Na história da genética temos vários geneticistas importantes, alguns deles de antes mesmo do surgimento dos termos genética e geneticista, como é de Gregor Mendel, considerado o pai da genética. Temos Watson e Crick que elucidaram a estrutura do DNA, William Bateson que iniciou os estudos sobre epistasia, François Jacob que estudou a regulação genética das bactérias, dentre tantos outros importantes cientistas que trouxeram grandes contribuições e deixaram um legado de muito trabalho.

Para se tornar um geneticista, inicialmente, é preciso cursar graduação em biologia, biomedicina, bioquímica, biotecnologia, medicina, medicina veterinária, engenharia genética, engenharia florestal ou engenharia química. Em seguida, os profissionais devem especializar-se em genética através de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado). Aqueles formados em medicina devem fazer residência ou especialização nesta área.

Como geneticista, o profissional pode trabalhar em muitos campos diferentes tais como: ensino, pesquisa, desenvolvimento de drogas e diagnósticos, genética médica (aconselhamento genético, terapia gênica), pesquisa clínica, ecologia molecular, genômica e proteômica, biotecnologia, bioinformática, genética microbiana, genética forense e melhoramento na agricultura.

Grande parte dos geneticistas, independente da área, executam tarefas similares. Elegem os tópicos de estudo, planejam a investigação genética, utilizam técnicas genéticas para preparar e analisar amostras, registram e interpretam os resultados dos experimentos e testes, usam dados e estatísticas para desenvolver novas metodologias, publicam suas descobertas em artigos científicos.

Os que escolhem a carreira de pesquisador podem atuar em universidades, centros de pesquisa, na indústria farmacêutica, e algumas vezes em campo. Aqui o conhecimento é aplicado de forma a atender a sociedade: na busca e na análise das características genéticas; no desenvolvimento de metodologias e drogas que ajudam no tratamento das condições genéticas; na busca pelo melhoramento na agricultura, pela conservação da vida selvagem e o bem-estar dos organismos. Grande parte dos pesquisadores são também professores que, além de lecionar, lideram equipes de alunos-pesquisadores.

A genética clínica é a área na qual os médicos geneticistas são responsáveis pelo diagnóstico, tratamento e aconselhamento sobre condições genéticas. Muitas situações necessitam da avaliação do médico geneticista, pois são eles que lidam com as malformações congênitas, anormalidades cromossômicas, deficiência mental, regressão neurológica, surdez na infância, perda visual grave na infância, distrofia muscular, nanismo, defeitos fetais vistos ao ultrassom, histórico familiar de câncer, histórico familiar de doenças neurodegenerativas, recém-nascidos com alterações no teste do pézinho, anormalidade na maturação sexual ou atraso da puberdade, infertilidade, perdas gestacionais recorrentes, e mais uma série de outras condições.

Referências bibliográficas:
https://nationalcareersservice.direct.gov.uk/advice/planning/jobprofiles/Pages/geneticist.aspx
http://study.com/articles/Geneticist_Career_Information_and_Education_Requirements.html
http://www.environmentalscience.org/career/geneticist
http://vitaclinica.com.br/blog-da-vita/quando-e-preciso-procurar-um-medico-geneticista/

Arquivado em: Genética, Profissões