Neisseria

Por Marina Martinez
As Neisserias constituem um grupo de cocos gram-negativos, que geralmente se apresentam em pares. Alguns membros são habitantes normais das vias aéreas humanas e de ocorrência extracelular, enquanto outros (gonococos, meningococos) são patogênicos para o homem, e sua localização é tipicamente intracelular. Estas bactérias são anaeróbicas estritas e fermentam diversos carboidratos com formação de ácido, mas não de gás. Após 48 horas em meios enriquecidos (como o Agar Mueller-Hinton e o Thayler-Martin), os gonococos e os meningococos formam colônias brilhantes, elevadas e mucoides. As colônias são transparentes e não hemolíticas. A denominação “Neisseria” é em homenagem ao bacteriologista alemão Albert Neisser, que descobriu a Neisseria gonorrheae, o patógeno que causa a gonorréia.

Neisserias Patogênicas

 

Neisseria meningitidis (meningococo)

Neisserias meningitidis

A Neisseria meningitidis causa a meningite que é a complicação mais comum dos meningococos. Geralmente começa de forma bastante súbita, com cefaléia intensa, vômitos, rigidez da nuca e progride para o coma em algumas horas. É considerada uma doença grave, que deve ser tratada como emergência clínica. Pacientes que recebem o diagnóstico e o tratamento adequado possuem maiores possibilidades de curar a doença.

Os seres humanos são os únicos hospedeiros naturais para os quais os meningococos são patogênicos. A nasofaringe é a porta de entrada dos meningococos. Neste local, os microorganismos podem fazer parte da flora transitória sem produzir sintomas ou podem provocar uma faringite exsudativa. Da nasofaringe, os microorganismos podem alcançar a corrente sanguínea, produzindo uma bacteriemia com febre alta e enxantema hemorrágico. Pode ocorrer ainda septicemia fulminante com hemorragia atribuída à ação da endotoxina.

Neisseria gonorrhoeae (gonococo)

Os gonococos atacam as mucosas das vias geniturinárias e dos olhos, promovendo uma supuração aguda que pode levar à invasão tecidual, que evolui para inflamação crônica. Para diagnosticar se o indivíduo possui gonococos em seu organismo, recolhe-se o exsudado uretral, que é submetido a exame microscópico direto, recorrendo à coloração de Gram. Para combater a bactéria usa-se administração de cefotriaxona, cefixima ou fluoroquinolonas.  Causadora da gonorréia, a Neisseria gonorrhoeae pode ser transmitida através do contato sexual. Por isso é importante o uso de preservativos, a fim de evitar não só a gonorréia, como também as variadas doenças sexualmente transmissíveis existentes.

Neisseria gonorrhoeae

Neisserias Não Patogênicas

  • Neisseria bacilliformis
  • Neisseria cinérea
  • Neisseria elongata
  • Neisseria flavescens
  • Neisseria lactamica
  • Neisseria macacae
  • Neisseria mucosa
  • Neisseria polysaccharea
  • Neisseria sicca
  • Neisseria subflava

Referências Bibliográficas:
http://estudmed.com.sapo.pt/microbiologia/neisserias.htm
http://en.wikipedia.org/wiki/Neisseria
http://pt.wikipedia.org/wiki/Neisseria_gonorrhoeae
http://pt.wikipedia.org/wiki/Neisseria_meningitidis