Salmonella

Por Marilia Araujo
Há muito tempo atrás um cientista chamado Daniel Elmer Salmon descobriu que algumas doenças (enterites como a salmonelose, septicemia, bacteremia...) são causadas pelas bactérias do gênero Salmonella. A contaminação do paciente se dá principalmente através da ingestão de alimentos portadores dessas bactérias, por água imprópria para o consumo, ou pela falta de higiene de quem manipula esses alimentos. E a aparição dos sintomas (diarréia, vômito, náuseas intensas) ocorre em menos de um dia após o contato com o patógeno.

Duas bactérias compõem esse gênero, são: Salmonella bongori e Salmonella enterica. Ambas são de coloração Gram-negativa, e a última causa a febre tifóide. Por apresentarem um desempenho semelhante ao da bactéria Escherichia coli, esses organismos tem a atenção especial dos pesquisadores. Já que muitas técnicas já foram desenvolvidas, muitas pesquisas foram feitas para E. coli, os cientistas querem aproveitar a semelhança existente para desenvolver antígenos e contribuir ampliando o leque de tratamento para a medicina.

Salmonella enterica

Salmonella enterica

Porém, a Salmonella enterica é a que mais está presente na realidade diária dos seres humanos. Pode estar presente em vários alimentos de alto consumo como ovos e frangos. Se mal preparados, mal cozidos ou manipulados indevidamente por pessoas que não façam a higiene adequada das mãos, estes alimentos se tornam riscos potenciais à saúde de quem os consumir. Uma vez que os sintomas se apresentem, o paciente deve ser conduzido ao médico para que se faça a detecção da doença. A diagnose é feita através de uma exame de fezes, onde deve estar presente tais bactérias.  Se ocorrer a infecção é importante avaliar a necessidade de intervir com antibióticos e soros para repor o líquido perdido (caso seja em grande quantidade) através da diarreia, os sintomas e a própria infecção duram de 4 a 7 dias. De resto não há outros métodos ou medicamentos neste período de convalescência, apenas a recuperação normal do organismo do paciente.

Então cuidados básicos são essenciais para prevenir uma infecção por Salmonella, uma dieta regular com alimentos saudavelmente tratados e preparados também colabora bastante para esta prevenção.

Bibliografia:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Salmonella
http://www.icb.ufmg.br/big/vacinas/Salmonella.htm
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?484
http://www.cve.saude.sp.gov.br/htm/hidrica/salmonella_pergresp.htm

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.