Cientologia

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

A Cientologia é uma religião criada na metade do século XX.

Na década de 1950, o escritor Lafayette Ron Hubbard tornou-se famoso por seus livros de ficção científica. No entanto, suas ideias repercutiriam de um modo muito mais forte, fazendo do escritor o mentor de uma nova religião. Hubbard desenvolveu um sistema de crenças a partir de suas publicações e, em 1952, deu origem à religião que seria conhecida como Cientologia.

Três livros de L. Ron Hubbard foram fundamentais para o estabelecimento da Cientologia. O primeiro deles foi publicado em 1950 com o título Dianética: A Moderna Ciência da Saúde. No texto, o autor explicava como auxiliar e evitar sensações indesejadas, medos irracionais e doenças psicossomáticas. A metodologia e a explicação de Hubbard se tornou referência no assunto. Naquele mesmo ano, ele também publicaria Dianética: A Evolução da Ciência e Ciência da Sobrevivência. Quando elaborou o sistema de crenças, em 1952, Hubbard passou a considerar a dianética como uma subdisciplina da Cientologia. Dois anos mais tarde, a religião foi oficializada e Hubbard a concedeu atenção especial. Até o final de sua vida, em 1986, L. Ron Hubbard publicou centenas de livros abordando a Cientologia e a dianética.

A Cientologia é uma religião que recebe influência do hinduísmo e do budismo, mas também de campos da ciência, como as ciências humanas. A doutrina alega bom relacionamento com outras crenças e julga-se capaz de influenciá-las também. O sistema de crenças foi todo descrito por Hubbard em seus livros, considerando, inclusive, os romances de ficção científica. A criação de tudo, por exemplo, remeteria a uma confederação de galáxias que abrigava todos os planetas do universo 75 milhões de anos atrás. Ela era governada por um líder maléfico chamado Xenu, que estava insatisfeito com os problemas de superpopulação. Para solucionar a questão, ele teria enviado bilhões de habitantes para a Terra através de naves que foram jogadas dentro de vulcões. O espírito desses habitantes teria dado origem aos humanos.

Os seguidores da Cientologia acreditam na imortalidade, de tal modo que os seres humanos evoluem até alcançar a iluminação. Essa evolução é fruto da purificação alcançada através da reencarnação. Para atingir o autoconhecimento e a purificação, os membros da religião passam por processos científicos, por entrevistas, por exames e detectores de mentiras para revelar aspectos de suas almas. No entanto, o avaliado só toma conhecimento desses resultados muitos anos mais tarde, para verificar a evolução. Assim como outras religiões, a Cientologia possui culto aos domingos, batismos, casamentos, cerimônias religiosas e ações de caridade. Mas suas práticas possuem um valor financeiro muito elevado.

Há inúmeras críticas acerca da Cientologia. Em primeiro lugar, muitos a acusam de não possuir nada de científico. Outros a criticam pela rigorosidade. Outros a envolvem com ações criminosas. Por exemplo, a religião é acusada de trabalho forçado, de lavagem cerebral, de punições extremadas e de distanciamento familiar. Há vários relatos de escândalos envolvendo a Cientologia em todo o mundo. Em alguns lugares, a religião chegou a ser oficialmente proibida pelo governo. Mas há também condenações por práticas de ilegalidade, fraude, ações criminais e suspeitas de tráfico humano. No entanto, a Cientologia possui adeptos famosos, como os atores Tom Cruise e John Travolta, a atriz Kirstie Alley e a filha e a ex-esposa de Elvis Presley, Lisa Marie Presley e Priscilla Presley.

Fontes:
http://www.scientology.org/
http://www.cientologia-lisbon.org/
http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/lavagem-cerebral-e-trabalhos-forcados-a-cientologia-vista-por-dentro
http://cientonetica.wordpress.com

Arquivado em: Religião