Cobra Coral

Por Thais Pacievitch

Coral falsa

A cobra coral é uma cobra peçonhenta da família Elapidae. Existem 61 espécies conhecidas, divididas em três gêneros: Micrurus (57 espécies), Leptomicrurus (três espécies) e Micruroides (uma espécie).

Em caso de acidente, pode causar a morte de uma pessoa se não for aplicado o soro em tempo. Esse réptil só ataca humanos para se defender.

A coral tem olhos pequenos e seu corpo é coberto por escamas com desenhos de anéis, nas cores preto, branco, vermelho. Chega a ter 2 metros de comprimento.

Habitam no sul da África e Ásia, Austrália, Américas do Sul e Central e no Sudoeste dos Estados Unidos da América.


Coral verdadeira

As corais comem geralmente ovos e pequenos animais: lagartos, camundongos, aves, insetos. Ela mata sua presa com uma picada quando necessário. As corais ficam entorpecidas após se alimentarem, devido ao fato de que não há mastigação, ou seja, a presa é engolida inteira, dificultando a digestão. Isso ocorre graças a sua mandíbula flexível que a permite comer animais maiores do que ela. Ela não tem a visão muito boa, mas é capaz de distinguir movimentos.

A fecundaçao ocorre por fertilização interna, sendo que o orgão reprodutor do macho fica na cauda. A fêmea bota ovos no ninho, e quando os filhotes nascem, ela os cria para a vida selvagem.

Existe a coral falsa, que na verdade, pertence a outra família, apesar de apresentar muitas semelhanças em relação a coral verdadeira. A diferença é que a verdadeira, por ser peçonhenta, pode matar com sua picada enquanto a falsa, que não é capaz de inocular o veneno, causa somente dor local. A coral falsa tem barriga branca e anéis um pouco diferentes da coral verdadeira.


Coral Falsa. Foto: Brodie Ferguson (http://www.mongabay.com)

As corais não são agressivas, sendo que só atacam quando são acuadas ou sentem o perigo. Também atacam quando vêem que seus filhotes ou ovos estão em perigo, quando, por exemplo, uma pessoa passa perto do ninho. Ela não arma o bote, o que facilita na fuga quando a cobra for avistada.


Coral falsa

O veneno da coral causa:

- Dor local.
- Nausêas e dores corporais.
- Após 2 horas (as vezes menos tempo) o veneno mata a pessoa, pois ataca o sistema nervoso central.

O antídoto deve ser aplicado rapidamente, o que dificilmente ocorre. Esse soro é feito do plasma do sangue do cavalo, no qual é injetado uma pequena quantidade de veneno, para que o animal produza anticorpos. A prevenção de acidentes pode ser feita através do uso de botas de cano alto em situações de possível encontro com a serpente.