Profilaxia da Gripe

O termo profilaxia significa utilizar-se de meios que visem evitar determinado tipo de doença ou enfermidade, ou usar de medidas preventivas para alcançar tal objetivo.

Foto: gpointstudio / Shutterstock.com

Foto: gpointstudio / Shutterstock.com

No caso, trataremos da patologia denominada Gripe. Esta enfermidade causada pelo vírus influenza, ataca o sistema respiratório e  é grave, principalmente quando trata-se de pessoas idosas, crianças desnutridas ou de muito pouca idade, pessoas debilitadas, ou idosos. Na falta de tratamento adequado a gripe pode evoluir para outra patologia, ainda mais perigosa, denominada por Pneumonia.

O vírus influenza é caracterizado por constante mutação, originando a cada vez, um vírus diferente, o qual tem a capacidade de espalhar-se rapidamente por  grandes regiões geográficas, principalmente no frio por causa da maior proximidade entre as pessoas.

A principal profilaxia contra a gripe  em primeiro lugar é a prevenção, que conta com um conjunto de medidas que podem ser relacionadas, segundo a “Organização Pan-Americana de Saúde/OMS”  tais como:

Prevenção Primordial: seria o primeiro passo em busca de evitarem-se os riscos de adoecer, onde adotam-se comportamentos sociais, culturais e econômicos, formas e condutas alimentares que previnem o aparecimento não só de uma determinada patologia, mas de várias.

Prevenção Primária: surge no momento de  instalação da doença, onde buscam-se medidas profiláticas, resultando  num controle da doença, através de esforços individuais e comunitários, tais como: modificação de comportamentos e fatores de risco, imunização, entre outros. Neste ítem encaixam-se as campanhas de vacinação em massa e as campanhas televisivas, onde orientam sobre o uso de lenços ao espirrar ou tossir.

Prevenção Secundária: este tipo de prevenção é voltada para um processo de cura da população ou para indivíduos já infectados, para que não hajam complicações da doença causando um alastramento ou epidemia.

Prevenção Terciária: quando a doença já está instalada. No caso da gripe, seria a minimização dos fatores desconfortantes,  auxílio, e orientação sobre medidas de adaptação enquanto combate-se a própria enfermidade.

Tratando-se  de profilaxia da gripe, podemos ainda relacionar medidas profiláticas aparentemente simples, mas que proporcionam resultados amplamente eficientes contra tal vírus, são elas:

  • Lavar cuidadosamente as mãos: executando-se este tão simples ato, podemos afastar a possibilidade do aparecimento da doença pelo contágio.
  • Evitar locais com grande população:  onde ocorrem grandes aglomerações, ambientes fechados, também são propícios para grande contaminação, através do contato de respiração, transpiração, e outros, no caso da gripe principalmente no inverno, porque ocorre maior proliferação virótica.
  • Manutenção de exercícios físicos e alimentação saudável:  através destas condutas fortalecemos o nosso sistema imunológico, colocando o nosso organismo em defesa contra os vírus.
  • Vacina contra gripe: uma das principais defesas para o nosso  organismo, é mais uma arma que pode ser utilizada para nos afastarmos da doença.
A vacinação de grupos de riscos é uma importante parte da profilaxia da gripe. Foto: JPC-PROD / Shutterstock.com

A vacinação de grupos de riscos é uma importante parte da profilaxia da gripe. Foto: JPC-PROD / Shutterstock.com

A profilaxia da gripe também é realizada através da vacinação, a qual difunde-se uma vez a cada ano, principalmente entre os denominados grupos de risco ( doentes em fase crônica, crianças e idosos), oferecendo segundo estatísticas uma proteção de 30% a 90%.

Também podemos citar um virostático, apresentado por pesquisadores norte-americanos e europeus, o qual pode ser administrado à pessoas que tiveram contato com outros indivíduos infectados num prazo de até 48 horas. Através de estudos realizados confirmou-se  que 50% dos indivíduos, onde foi constatado o contágio com o vírus, permaneceu assintomático.

Referências Bibliográficas:
FERREIRA, David. “Profilaxia da Gripe”. Disponível em: http://www.alert-online.com/br/news/health-portal/profilaxia-da-gripe
BARBOSA, Jarbas; VICTORIA, Diego. Organização Pan-Americana da Saúde/OMS; Ministério da Saúde - Brasil. "Módulo de Princípios de
Epidemiologia para o Controle de Enfermidades (MOPECE) - Controle de doenças na população"

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Saúde