Pneumonia

Graduação em Biologia (CUFSA, 2010)
Especialização/MBA em Análises Clínicas (Uninove, 2012)

O termo pneumonia se aplica a diversas infecções pulmonares, sendo a maioria causada por bactérias. A pneumonia pode ser causada ainda por outros tipos de microrganismos como vírus e protozoários, no entanto, a maioria dos casos é por bactéria. Pode ainda ser causada pela inalação de produtos tóxicos. Trata-se de uma doença respiratória grave, com alta taxa de mortalidade, porém, é uma doença passível de prevenção.

A pneumonia pode acometer qualquer faixa etária, mas ocorre principalmente em crianças pequenas, idosos e pessoas com doenças crônicas, sendo muito perigosa em crianças menores de 5 anos e em idosos acima de 60 anos.

De acordo com a parte do trato respiratório afetada, a pneumonia recebe diferentes nomes, como por exemplo, pneumonia lobar, quando os lobos do pulmão são afetados e broncopneumonia quando os alvéolos pulmonares adjacentes aos brônquios são afetados

O tipo mais comum de pneumonia é causado por Streptococcus pneumoniae, chamada de pneumonia típica, ou pneumonia pneumocócica. Outros tipos de bactérias que causam a pneumonia incluem os Hemophilus, que atingem pacientes com comorbidades como câncer, diabetes, desnutrição e com histórico de alcoolismo, o Mycoplasma pneumoniae e a pneumonia por clamídia.

Streptococcus pneumoniae. Foto: CDC/Janice Carr

A pneumonia viral pode ocorrer em decorrência de uma complicação da gripe e de outras doenças como o sarampo e a varicela.

Por se tratar de uma doença respiratória, as principais portas de entrada para a infecção são a boca e nariz.

O S. pneumoniae também é comum em infecção como a otite média e a meningite. A pneumonia pneumocócica atinge os brônquios e os alvéolos.

Sintomas

Os sintomas podem surgir rapidamente e incluem febre alta, acima de 38 ºC, dificuldade de respirar, dor torácica, tosse, catarro, dores pelo corpo e mal-estar generalizado, confusão mental e prostração. A maioria dos sintomas podem ser encontrados em outras condições respiratórias, como na gripe, o que leva muitos pacientes a não procurar ajuda medica logo de início e pode levar a complicações. A duração dos sintomas auxilia na diferenciação da doença. Caso persistam por mais tempo que o tradicional para a gripe, procure o médico.

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado a partir do exame físico do paciente, observando as queixas e sintomas e exames complementares de imagem como raio-X do tórax e exames laboratoriais.

Tratamento

O tratamento de pneumonia pode requerer a internação hospitalar, especialmente nos pacientes mais afetados, como os idosos e as crianças menores de 5 anos. No caso da doença causada por bactérias, faz-se o uso de antibióticos. Como a nossa boca é povoada por diversos microrganismos, torna-se difícil estabelecer exatamente qual agente patológico, por isso um grupo de antibióticos que consegue englobar diferentes tipos de bactérias é aplicado.

Quando a pneumonia é ocasionada por vírus, o tratamento é baseado no alivio dos sintomas com a administração de analgésicos para as dores e antitérmicos para a febre. Os sintomas costumam melhorar rapidamente nesses casos e medidas de suporte como descanso, ingestão de água e líquidos, boa alimentação, são necessárias. Em casos mais graves, causados por vírus, podem ser necessários remédios específicos para o combate dos mesmos, denominados antivirais.

Prevenção

A pneumonia é uma doença grave, mas pode ser tratada com eficiência e prevenida, sendo a melhor forma de o fazer, a vacinação, que contém as principais bactérias responsáveis pela infecção e a vacinação contra a gripe. A vacina é distribuída para a população em geral, mas com foco nos grupos de risco, crianças e idosos e pessoas imunocomprometidas. No inverno, os indivíduos são mais suspeiteis a doenças respiratórias. Evitar locais fechados também é uma medida e prevenção.

Lavar as mãos, beber bastante água, uma boa alimentação, de forma saudável, praticar atividades físicas e descanso são importantes para manter o sistema imunológico forte. Por se tratar de uma condição causada por diversos tipos de agentes etiológicos, manter o sistema imunológico forte é importante na prevenção. O tabagismo também é um aliado das doenças respiratórias e um fator de risco para o desenvolvimento das mesmas. Evitar locais públicos quando estiver doente é importante.

Fontes:

https://www.hospitalsiriolibanes.org.br/sua-saude/Paginas/pmeumonia-mitos-verdades.aspx

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/233_pneumonia.html

https://www.hospitalsaocamilosp.org.br/sua-saude-agradece/pneumonia-sintomas-diagn%C3%B3stico-e-tratamento

TORTORA, G.J., FUNKE, B.R., CASE, C.L. Microbiologia. -8. ed.-Porto Alegre: Artmed, 2005.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.