Agentes etiológicos

Mestre em Ecologia e Recursos Naturais (UFSCAR, 2019)
Bacharel em Ciências Biológicas (UNIFESP, 2015)

Ouça este artigo:

Etiologia é o estudo da causa e origem de um evento. Nas áreas da saúde e ciências biológicas, a busca pelos agentes etiológicos de doenças influencia diretamente na compreensão do ciclo de transmissão e, assim, determinação de formas de evitar o contágio de enfermidades. Na natureza existem diversos agentes causadores de doenças em plantas e animais, sendo os principais vírus, bactérias, fungos e parasitas.

Agentes etiológicos virais

Em humanos, os principais agentes etiológicos virais são:

  • adenovírus (causando doenças no sistema respiratório, como a faringite viral)
  • arenavírus (família de vírus transmitidos por roedores que causam febres hemorrágicas)
  • coronavírus (associado a diversas espécies silvestres de mamíferos, causa doenças com potencial pandêmico como a síndrome respiratória aguda grave-SARS)
  • ebola
  • enterovírus (família de vírus de RNA que infectam o sistema gastrointestinal mas podem causar danos sistêmicos)
  • flavivírus (família de vírus associada com a febre amarela e a dengue)
  • hantavírus (causadores de infecções hemorrágicas transmitidos pelas fezes e urina de roedores)
  • hepatitovírus (família de vírus causadora da infecção viral no fígado conhecida como hepatite, com variantes A, B, C, D e E)
  • herpesvírus (causador da herpes, encontrado na maior parte da população humana)
  • orthomixovírus (são os vírus influenza, causadores de gripe)
  • orthopoxvírus (vírus com DNA fita dupla causador da varíola)
  • papilomavírus (vírus sexualmente transmitido causador do HPV ou condiloma)
  • poliovírus (causador da poliomielite, cuja vacina é efetiva na proteção contra três diferentes variantes)
  • rinovírus (causadores de infecções respiratórios como resfriados, pneumonia viral e bronquite)
  • rotavírus (associado a contaminação fecal de alimentos e água, é o principal causador de diarreia)
  • vírus da imunodeficiência humana (HIV)
  • vírus da raiva
  • vírus do sarampo
  • zika vírus
  • diversos retrovírus (associados a algumas formas de câncer).

Rotavirus observado em microscópio eletrônico. Foto: CDC/ Dr. Erskine Palmer

Agentes etiológicos bacterianos

Com relação a bactérias, podemos destacar os gêneros Vibrio, causador da cólera e de diversas doenças gastrointestinais; Clostridium, associado ao botulismo e ao tétano; Mycobacterium, cujas diferentes espécies podem causar tuberculose (M. tuberculosis) e hanseníase (M. leprae); Treponema e Neisseria, causadoras das doenças sexualmente transmissíveis sífilis e gonorreia, respectivamente; e o gênero Streptococcus, que inclui diversas enfermidades como cáries dentarias, celulite, febre-escarlate, pneumonia e intoxicação alimentar, cada uma causada por distintas espécies.

Streptococcus pneumoniae. Foto: CDC/Janice Carr

Agentes etiológicos fúngicos

Os principais agentes etiológicos fúngicos que afetam seres humanos estão relacionados a doenças que envolvem o contato com esporos de diferentes espécies de fungos. O gênero Aspergillus, por exemplo, é conhecido por formar mofo em locais úmidos com pouca limpeza e causar doenças respiratórias e alergias. Já os membros da ordem Mucorales causam a zigomicose, que afeta a cavidade oro-nasal e podem ser fatais para idosos e pessoas com imunodeficiências. Os gêneros Blastomyces e Coccidiodes são fungos encontrados no solo de regiões florestais e desérticas dos países da América do Norte e que podem causar micoses na pele (mais comum) ou infecções pulmonares e do sistema nervoso (mais raro).

A levedura Candida, apesar de fazer parte de uma comunidade saudável da flora intestinal humana, pode ser patogênica causando a candidíase. A caspa e diversos outros problemas que causam perda de cabelo e calvície, como a dermatite seborreica, também são condições que podem ser originadas ou agravadas pela presença de fungos no couro cabeludo, como a levedura Malassezia.

Outros agentes etiológicos

Humanos também podem sofrer doenças causadas por outros agentes etiológicos, como vermes e parasitas. O Trypanosoma é um gênero de parasita euglenozoa flagelado que causa diversas formas de tripanossomíases, sendo a variante americana uma doença cujo ciclo de infecção foi descrito pelo pesquisador brasileiro Carlos Chagas. Algumas espécies de amebas são conhecidas por sua capacidade de infectar seres humanos causando lesões cutâneas e encefalites que podem ser fatais. A tênia e o verme Ascaris causam as verminoses teníase, cisticercose e ascaridíase, que possuem complexos ciclos de vida destes parasitas e envolvem diferentes hospedeiros.

Trypanosoma cruzi. Foto: Dr. Mae Melvin / CDC

Leia também:

Referências:

Anderson, N.G., Gerin, J.L. and Anderson, N.L., 2003. Global screening for human viral pathogens. Emerging infectious diseases9(7), p.768.

Ambur, O.H., Davidsen, T., Frye, S.A., Balasingham, S.V., Lagesen, K., Rognes, T. and Tønjum, T., 2009. Genome dynamics in major bacterial pathogens. FEMS microbiology reviews33(3), pp.453-470.

Kim, J. and Sudbery, P., 2011. Candida albicans, a major human fungal pathogen. The Journal of Microbiology49(2), pp.171-177.

Despommier, D.D., Gwadz, R.W. and Hotez, P.J., 2012. Parasitic diseases. Springer Science & Business Media.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças, Saúde