Levedura

Doutorado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente (Instituto de Botânica-SP, 2012)
Mestrado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente (Instituto de Botânica-SP, 2007)
Graduação em Ciências Biológicas (Universidade de Guarulhos, 2003)

As leveduras são fungos unicelulares que não formam um grupo específico, como os cogumelos, ou seja, não formam um grupo taxonômico. As leveduras são formas simples de crescimento de fungos ascomicetos (em sua maioria), basidiomicetos e os antigos zigomicetos. Alguns fungos são dimórficos, ou seja, apresentam a forma leveduróide (unicelular) e a forma filamentosa (micélio), esta última forma apresenta-se com um conjunto menor de hifas se comparada a um cogumelo e é referida por pseudomicélio. As alterações das formas ocorrem de acordo com mudanças ambientais e existem aquelas que se apresentam apenas em forma leveduróide, como o ascomiceto bem conhecido, Saccharomyces cerevisae.

Leveduras da espécie Saccharomyces cerevisiae. Foto. NASA

Existem cerca de 600 espécies de leveduras que são encontradas no solo, ar e água, incluindo o ambiente marinho. A maioria é sapróbia, ou seja, atua decompondo matéria orgânica de origem animal ou vegetal. Contudo, há aquelas que atuam como parasitas.

Ciclo de vida

Na maioria das vezes as leveduras se reproduzem assexuadamente por brotamento. Este tipo de reprodução inicia-se com um pequeno crescimento lateral à célula-mãe, o broto. Posteriormente, o núcleo da célula-mãe se divide em dois, um deles passa para esta nova célula, a célula-filha que se separa da mãe e forma uma nova levedura.

As leveduras também podem se reproduzir por fissão, que consiste na divisão da célula-mãe após a multiplicação do núcleo originando duas células-filhas idênticas.

Importância econômica

As leveduras têm grande valor em setores industriais e Saccharomyces cerevisae ficou bastante conhecida neste ramo, pois ao fermentar o malte há produção de cervejas e pães. Linhagens melhoradas deste fungo auxiliam na produção de álcool etanol para fabricação de combustíveis. Vinhos são produzidos a partir da fermentação da uva com auxílio de Saccharomyces cerevisae, Botrytis cinerea e Schizosaccharomyces pombe.

Existem leveduras que atuam para a conservação de alimentos, a substância “pullulan” produzida por Aureobasidium pullulans forma uma película transparente ao redor dos alimentos, o que os protege da degradação.

Contudo, existem leveduras altamente patógenas que suprimem o sistema imune, destacando-se Candida albicans causadora de candidíase e infecções de mucosas; o basidiomiceto em forma leveduriforme, Cryptococcus neoformans responsável pela criptococose e Pneumocystis sp. responsável por causar pneumonias, principalmente, em portadores de HIV.

Bibliografia recomendada:

Evert, R.F. & Eichhirn, S.E. 2014. Raven/ Biologia Vegetal. 8ª edição, Guanabara Koogan, Rio de Janeiro, 856p.

Terçaroli, G.R., Paleari, L.M. & Bagagli, E.2010. O incrível mundo dos fungos. São Paulo, Ed. Unesp, 125p.

Bononi, V.L. (org.) 1998. Zigomicetos, Basidiomicetos e Deuteromicetos. São Paulo: Instituto de Botânica, Secretaria de Estado do Meio Ambiente, 181p.

Arquivado em: Reino Fungi