Nariz

Mestre em Ciências Biológicas (Universidade de Aveiro-SP, 2013)
Graduada em Biologia (Universidade Santa Cecília-SP, 2003)

O nariz é uma estrutura saliente, vultoso e com formato variável, situado na linha média da face e com função de recepção e eliminação do ar pelo sistema respiratório. Os dois orifícios chamados de narinas, estão em sua base e seguem para o interior com as fossas nasais. É composto por duas partes: o nariz externo e uma camada interna. Essa última, possui um segmento até a faringe por meio de aberturas nasais chamadas de coanas.

O nariz é formado por uma estrutura de cartilagem hialina, responsável pela sua conformação:

  • Ponta: cartilagem alar
  • Dorso: cartilagem lateral
  • Porção interna: septo cartilaginoso

Anatomia do nariz. Ilustração: solar22 / Shutterstock;com [adaptado]

As cartilagens nasais laterais e alares são pares, uma para cada lado, enquanto as sesamóides apresentam-se em número variável individualmente. Elas são unidas entre si e com os ossos vizinhos por intermédio de uma membrana fibrosa.

Em sua parte exterior, possui aberturas nasais, separadas pela columela, chamadas de asas do nariz. Essa região possui uma pele mais espessa e com uma elevada quantidade de glândulas sebáceas. Já no dorso nasal, a pele tem uma configuração delgada e móvel, a região próxima à linha dos olhos é denominada de glabela.

Em relação à estrutura óssea, é composto por: ossos nasais, processos frontais das maxilas e parte nasal do frontal e sua espinha nasal. O nariz externo apresenta o esqueleto dividido em duas porções:

  • Superior: esqueleto ósseo, no próprio osso da estrutura do nariz – um direito e um esquerdo, limitados por fendas e articulados entre si – e no processo frontal do osso maxilar.
  • Inferior: esqueleto cartilaginoso, composto por cartilagens alares, com uma raiz lateral e medial, e uma conformação de ferradura; cartilagens nasais laterais, parte da cartilagem septal; cartilagens acessórias ou sesamóides; e cartilagem septal.

A irrigação do nariz é realizada pelas veias homônimas, que seguem encerrar na veia oftálmica e na veia facial, e pelos ramos das artérias facial e oftálmica. A composição nervosa é constituída pelos ramos dos nervos maxilares (nervo infraorbital) e oftálmico (nervo emoidal anterior e nervo infratroclear).

Os músculos do nariz são responsáveis pela ação de dilatação ou pela constrição da asa do nariz, que podem movimentar a borda inferior da cartilagem nasal do septo a fim de elevar o volume do ar inspirado quando necessário. São eles: prócero, quadrado do lábrio, nasal e o depressor do septo e da asa do nariz.

O procedimento cirúrgico, a rinoplastia, faz uma modificação da forma da parte externa do nariz, sendo utilizado para faz um reparo de algum tipo de fratura sofrida ou por um desvio de septo nasal. O procedimento faz uma remodelação da cartilagem nasal e altera os ossos nasais, através da fratura e reposicionamento dos ossos, para que a forma desejada seja alcançada. A cirurgia é, com frequência, utilizada também para fins estéticos.

Leia também:

Referências:

MOUSSALE, S. Guia prático de otorrinolaringologia: anatomia, fisiologia e semiologia. EDIPUCRS, 1997.

VIRMOND, M. Anatomia básica do nariz. Prevenção de incapacidades e reabilitação em hanseníase, Instituto Lauro de Souza Lima, Bauru, 2003.

Arquivado em: Sistema Respiratório