Cartilagem hialina

Graduada em Ciências Biológicas (UNISUAM, 2010)
Graduada em Zootecnia (FAGRAM, 2006)

A cartilagem hialina é o tipo de cartilagem mais facilmente encontrada no corpo humano, como no nariz, anéis da traqueia, laringe, brônquios, extremidades ventrais das costelas, discos epifisários (se localizam entre a diáfise e a epífise dos ossos longos em crescimento, sendo responsáveis pelo crescimento do osso em extensão) e articulações. Ela também forma grande parte do esqueleto dos embriões e vai sendo substituída de acordo com o crescimento do bebe por esqueleto ósseo, chamado de crescimento endocondral. Este tipo de cartilagem proporciona resistência ao tecido.

A matriz da cartilagem é formada por fibrilas (conjunto de fibras de calibres variados) de colágenos tipo ll em associação a proteoglicanos (são proteínas que tem a função de dar rigidez à matriz, resistindo à compressão e preenchendo espaços) e a condronectina (glicoproteínas estruturais). Colágenos do tipo ll são proteínas, que formam os principais tipo de fibra extracelular. Este colágeno é encontrado onde o corpo necessita aguentar uma tração e pressão forte, promovendo conforto, mobilidade e flexibilidade, como por exemplo, nos discos intervertebrais e nos olhos. Sua produção ocorre nos condroblastos.

A matriz extracelular da cartilagem hialina tem a função de amortecer os impactos sofridos pelo corpo e fornece lubrificação para as articulações móveis, produzida pelo revestimento sinovial da cápsula de articulação.

A cartilagem hialina possui diversas células, e as mais importantes são os condroblastos, que são as células cartilaginosas jovens. Elas se localizam próximas ao pericôndrio (reveste a cartilagem hialina, exceto na cartilagem articular, principal função é na nutrição, fornecendo O2 e nutrientes, retirando CO2 e na síntese de matriz cartilaginosa), condrócitos, que são células adultas, a conforme os condroblastos produzem matriz e fibras em sua volta, eles ficam presos pela sua secreção e passam a ser chamados condrócitos, se localizam no interior das cavidades, também podem ser chamadas de lacunas. De acordo com a posição dos condrócitos a sua forma pode variar. Quando se localizam na periferia tem a forma elíptica, quando estão no centro são arredondados. Os espaços formados entre as lacunas são preenchidos pela matriz cartilaginosa que possui substância Intersticial Amorfa (SAI) e fibras de colágenos.

O pericôndrio (do grego Peri, ao redor de, e chondros, cartilagem) é formado por tecido conjuntivo, importante para a conservação dos condrócitos, originado nesta camada, possui importante função na nutrição, pois auxilia na oxigenação e na retirada dos produtos metabólicos, já que a cartilagem hialina é avasculada, ou seja, não possui vasos sanguíneos e linfáticos. Ele possui duas camadas:

  • Condrogênica: é a camada mais interna, possui células condrogênicas e condroblastos. Esta camada é responsável pelo crescimento da cartilagem, que cresce por adição de nova matriz na superfície da cartilagem que já existem;
  • Fibrosa: é a camada mais superficial, formada por tecido conjuntivo denso, fibroblastos e fibras colágenas.

Referências bibliográficas:

http://www.micron.uerj.br/atlas/Cartilagem/fundam.htm

http://www.ccs.ufpb.br/morfologia/Tecido%20Cartilaginoso.pdf

http://biologia.ifsc.usp.br/bio1/apostila/bio1_parte_06.pdf

http://revistas.bvsvet.org.br/rialutz/article/view/5336/4600

http://www2.ibb.unesp.br/departamentos/Morfologia/material_didatico/Profa_Maeli/Aulas_Bio/Aula_ConjuntivoI.pdf

http://www.icb.usp.br/mol/4-2bmatrizfibrilar.html

Arquivado em: Histologia