Batalha da Normandia

Por Antonio Gasparetto Junior
A Batalha da Normandia foi a operação que ocasionou a invasão das tropas dos Aliados na França nazista a partir do dia 6 de junho de 1944. A investida fez cair o domínio alemão na França e permitiu o avanço até a derrota do exército nazista, marcando o fim da Segunda Guerra Mundial.

A Segunda Guerra Mundial teve início no ano de 1939, foi o resultado de ações crescentes de governos autoritários que dominavam Alemanha, Itália e Japão. Estes três países uniram-se em um bloco de guerra que ficou conhecido como Eixo. O resultado da Primeira Guerra Mundial fez permanecer um clima de tensão na Europa durante as duas décadas seguintes, as fortes punições sofridas pelos derrotados, especialmente a Alemanha, fez crescer movimentos nacionalistas e autoritários que resultaram nos regimes nazista e fascista.

Quando a guerra começou em 1939, os exércitos nazistas avançaram sobre o território de outros países, ocupando-os e submetendo-os ao regime do líder alemão Adolf Hitler. Em 1940, a França foi invadida e dominada pelos exércitos do Eixo, estabeleceram bases no território francês e por lá ficaram por muito tempo. A França representava uma estratégica facha territorial que barrava a investida de tropas adversárias ao nazismo e também dificultava a presença dos mesmos no território alemão.

No ano de 1943, líderes dos países que formavam o bloco dos Aliados, guiados especialmente por Estados Unidos, Reino Unido e União Soviética, se reuniram e discutiram a possibilidade de invasão do território francês. Naquela ocasião constataram que não seria possível, mas o militar inglês Frederick Morgam ficou responsável por arquitetar um ataque ao litoral francês. O líder soviético, Joseph Stalin, já estimulava os Aliados a um ataque que seguisse com a aniquilação total do exército alemão.

No mesmo ano de 1943, Frederick Morgam apresentou um plano de ação com o codinome Operação Overlord. Segundo este, preparava-se uma invasão na Normandia para maio do ano seguinte. Enquanto isso, do lado nazista, Hitler e o comandante do exército alemão, Rommel, desconfiavam de um ataque no litoral francês, porém divergiam quanto ao local exato da investida.

Tropas Americanas que desembarcaram no Dia D.

O grande ataque enfim aconteceu no dia 6 de junho de 1944, mas ações começaram ainda no dia anterior. Na véspera do maciço ataque que ficou conhecido como Dia D, por causa da grande operação que teve função decisiva para o desenrolar da guerra, pára-quedistas chegaram juntamente com bombardeios aéreos e navais. Na manhã do dia 6, um ataque anfíbio marcou o que ainda hoje é a maior invasão marítima da história, com um contingente de quase três milhões de soldados.

Os alemães foram desfavorecidos no combate por não saberem com exatidão a data do ataque e pela divergência que se tinha quanto ao local do desembarque dos inimigos. Mesmo assim, o experiente militar Rommel preparou uma defesa chamada de Muralha do Atlântico, a qual dificultou muito a vida dos Aliados no ataque na Normandia.

Os Aliados prepararam um grande ataque com 1240 navios de guerra contra as linhas de defesa e um imenso bombardeio com os dez mil aviões da operação. Foram divididas as ações, sendo que as praias que seriam atacadas por cada exército receberam codinomes. Os americanos atacaram Omaha e Utah, enquanto anglo-canadenses atacaram Juno, Gold e Sword.

Na praia de Sword, a infantaria britânica ocupou a praia e conseguiu avançar 8 Km no final do dia. Em Juno, os canadenses encontraram forte resistência, mas dominaram a praia e avançaram no território. Em Gold, a 50º divisão do exército se aproximou muito do objetivo. Em Omaha aconteceu o desembarque mais sangrento, o abandono da operação chegou a ser considerado, mas conseguiram tomar a praia e pressionar para o interior. Já em Utah ocorreram as menores baixas da operação, 197 soldados morreram, a progressão das tropas foi então mais fácil.

A Batalha da Normandia abriu caminho com o domínio do território francês para pressionar o exército alemão em seu país. Além disso, enquanto os alemães estavam preocupados especialmente com os ataques na Normandia, operação que durou quase dois meses, a defesa alemã contra a União Soviética ficou enfraquecida. Por fim, Berlim acabou pressionada pelo Ocidente e pelo Oriente, resultando na derrota do nazismo e no fim da Segunda Guerra Mundial.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Batalha_da_Normandia
http://batalhanormandia.no.sapo.pt/Odiad.html