Bile

Por Débora Carvalho Meldau
A bile, também conhecida como bílis, é um fluído produzido e pelos hepatócitos (células presentes no parênquima hepático) e é  armazena na vesícula biliar, que por sua vez, possui capacidade para armazenar cerca de 20 a 50 ml de bile. Este fluído age nos alimentos de forma a auxiliar na digestão da gordura e na absorção intestinal de substâncias nutritivas presentes na dieta.

A bile é uma secreção de sabor amargo, coloração amarelo-esverdeada e possui em sua composição: água, bicarbonato de sódio, sais biliares, bilirrubina, colesterol, pigmentos, entre outros.

Esta secreção viaja através dos canalículos biliares do fígado, passa para a vesícula e é secreta no duodeno, sendo que essa secreção é controlada pelo esfíncter de Oddi. O recrutamento da bile acontece por estímulos de substâncias presentes na dieta, que geralmente são os ácidos graxos (gordura).

Caso ocorra alguma obstrução no ducto por onde a bile é expelida, como por exemplo, tumor, cisto e cálculo biliar, ela ficará presa no fígado. Quando esta condição persiste, pode haver o denominado extravasamento retroativo, dando uma coloração amarelada à pele, alterando a coloração das fezes, tornando-a mais clara. Este sintoma recebe o nome de icterícia obstrutiva.

Fontes:
http://www.todabiologia.com/anatomia/bile.htm
http://www.msd-brasil.com/msd43/m_manual/mm_sec9_99.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bile