Fases da Lua

Por Caroline Faria
Se você observar a Lua durante o decorrer de um mês, irá verificar que ela muda de forma com o passar dos dias. Ou, parece mudar. As formas que a lua assume enquanto está “mudando” de forma, são as chamadas “fases da Lua”.

As fases da Lua. Foto: AstroStar / Shutterstock.com

As fases da Lua. Foto: AstroStar / Shutterstock.com

Na verdade a Lua nunca muda. O que muda é apenas a porção que permanece iluminada pela luz do Sol e visível para nós. Como a Lua possui os movimentos de rotação e translação sincronizados nós sempre vemos a mesma face dela voltada para nós e só quando esta face está iluminada pelo Sol é que conseguimos vê-la.

As fases da Lua ocorrem porque ela não possui luz própria. Nós só a vemos quando ela é iluminada pelo Sol e reflete a luz dele. E, como a Lua está em órbita da Terra, durante alguns momentos dessa trajetória a face dela que permanece voltada para nós não recebe luz do sol, ficando totalmente no escuro. Conforme ela vai progredindo em sua órbita em torno da Terra, pouco a pouco sua face voltada para nós vai recebendo iluminação do Sol.

Tradicionalmente usamos quatro denominações para descrever as fases principais da lua: Lua nova, quarto minguante, quarto crescente e Lua cheia.

Lua nova é a denominação dada para fase da Lua quando a sua face visível não recebe luz do Sol. Ou seja, a Lua encontra-se entre o Sol e a Terra, portanto, como sua face visível está voltada para nós e de costas para o Sol, não podemos vê-la.

Em seguida a esta fase, temos a fase da Lua “quarto crescente”, quando a parte visível da Lua começa a receber a luz do Sol e, para nós, ela fica com uma forma de semicírculo apontando para leste. Esta fase culmina com apenas metade da parte visível da Lua recebendo a luz do Sol (por isso chama-se “quarto”, porque apenas ¼ da Lua está iluminado).

Após o quarto - crescente, temos a fase de Lua cheia, quando seu lado visível da Terra encontra-se totalmente iluminado pelo Sol (a Terra está entre o Sol e a Lua, porém não confunda com a ocorrência de um eclipse lunar. Neste caso de que falamos, a órbita da Lua está com certa inclinação que permite que ela receba a luz do Sol).

O último estágio, ou fase da Lua, é a fase de quarto - minguante. Nesta fase, a parte iluminada da face visível da Lua vai diminuindo. Durante este período ela assume novamente o aspecto de um semicírculo até culminar com apenas ¼ da Lua iluminado pelo Sol novamente, só que desta vez no sentido inverso da fase quarto - crescente.

Este ciclo todo, dura cerca de 29 dias 12 horas 44 minutos e é chamado de período sinódico da Lua. Ele difere do tempo em que a Lua leva para dar uma volta completa em torno da Terra (período sideral) em cerca de 2 dias. Isso por que o período sinódico (das fases) é determinado de acordo com a posição da Lua com relação ao Sol e o período sideral (translação) é determinado de acordo com a posição da Lua em relação às estrelas. Como a Terra também se movimenta em torno do Sol, toda vez que a Lua chega perto de concluir seu ciclo sinódico o Sol já sofreu um deslocamento de alguns graus sendo necessários mais alguns dias para que a Lua assuma uma posição em relação ao Sol que caracterize suas fases.