Teóricos de destaque - Qualidade

Um ponto comum nas definições de Qualidade de um produto ou serviço é a percepção do grau em que este satisfaz as expectativas de seus consumidores. O termo Qualidade não possui um significado específico e apenas pode ser mensurado quando relacionado a uma função e/ou objetivo específico.

Dentro da literatura concernente ao assunto são vários os teóricos que contribuem para o melhor entendimento e aplicação deste termo, no entanto, poucos são tão citados e respeitados quanto Armand Feigenbaum, Joseph Juran, Kaoru Ishikawa, Philip Crosby e William Deming.

Armand Feigenbaum

Nova York | Estados Unidos da América | 1922

Mestre e Doutor pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology) Armand Vallin Feigenbaum foi diretor de operações industriais da General Electric (1958-1968), e atualmente é presidente e CEO da General Systems Company em Pittsfield no estado de Massachusetts, uma empresa de engenharia que projeta e instala sistemas operacionais. Feigenbaum, que entre os anos de 1961 e 1963 foi presidente da American Society for Quality, ao longo de sua carreira tem escrito vários livros e recebido diversos prêmios.

Sua mais famosa definição sobre o assunto:

“Qualidade é a correção dos problemas e de suas causas ao longo de toda a série de fatores relacionados com marketing, projetos, engenharia, produção e manutenção, que exercem influência sobre a satisfação do usuário”.

Joseph Juran

Braila | Romênia | 1904 – 2008

Bacharel em engenharia elétrica pela Universidade de Minnesota, Joseph Moses Juran é lembrado como um evangelista da qualidade, escrevendo vários livros influentes sobre o assunto. Em 1954 Juram foi para o Japão lecionar sobre gestão de qualidade para executivos de médio e alto escalão de várias empresas. A ideia de que a gerências das empresas dos estados Unidas necessitassem de treinamento não havia sido muito bem aceita até então. Entretanto, vinte anos mais tarde, os produtos japoneses começaram a ser visto como os líderes em qualidade.

Sua mais famosa definição sobre o assunto:

“Qualidade é a ausência de deficiências”.

Kaoru Ishikawa

Tokyo | Japão | 1915 – 1989

Graduado em engenharia química pela Universidade de Tóquio em 1939, trabalhou para a Nissan Companhia de Combustível Líquido Nissan de 1941 à 1947 antes de se tornar um professor associado de sua Universidade de formação, tornando-se em 1978, presidente do Instituto de Tecnologia de Musashi. Ishikawa visionou a mudança na maneira de como as pessoas pensavam acerca do trabalho. Ele desafiou os gestores que estavam satisfeitos em apenas melhorar a qualidade de um produto, ao invés de insistirem e levarem a qualidade sempre a um passo à frente. Em 1960 Ishikawa, em conjunto com a União de Cientistas e Engenheiros Japoneses, desenvolveu o conceito de círculos de qualidade.

Sua mais famosa definição sobre o assunto:

“Qualidade é desenvolver, projetar, produzir e comercializar um produto que é mais econômico, mais útil e sempre satisfatório para o consumidor”.

Philip Crosby

Wheeling | Estados Unidos da América | 1926 – 2001

Crosby começou sua carreira como um inspetor de linha de montagem em uma empresa da qual viria se tornar vice-presidente corporativo. Em 1979 fundou sua empresa de consultoria Philip Crosby Associates Inc. em Winter Park, Flórida. Crospy promoveu o conceito de fazer certo da primeira vez. Antes de sua morte, em 2001, Crosby publicou mais 12 livros, os quais se tornaram best-sellers internacionais e foram traduzidos para 15 idiomas, garantindo assim, que seus ideias e conceitos aperfeiçoem a qualidade dentro de milhares de organizações em todo o mundo.

Sua mais famosa definição sobre o assunto:

“Qualidade é a conformidade do produto às suas especificações”.

William Edwards Deming

Sioux City | Estados Unidos da América | 1900 – 1993

Deming, PhD pela Universidade de Yale em 1928, professor universitário, autor, palestrante e consultor empresarial. Deming é amplamente reconhecido pela melhoria na produção Norte Americana durante a Segunda Guerra Mundial, embora seja mais conhecido por seu trabalho no Japão, onde em 1950 ensinou alto executivos a melhorarem o design e a qualidade de seus produtos e assim, foi considerado um dos personagens mais notórios no país. Entretanto, apesar de ser considerado uma espécie de herói na área dos negócios no Japão, Deming apenas começou a ganhar reconhecimento nos EUA após sua morte.

Sua mais famosa definição sobre o assunto:

“Qualidade é tudo aquilo que melhora o produto do ponto de vista do cliente”.

Referências:
http://www.skymark.com/resources/leaders/biomain.asp
http://www.vectorstudy.com/management-gurus

Arquivado em: Qualidade