Resolução Nº 20 do CONAMA para a água

Licenciatura Plena em Química (Universidade de Cruz Alta, 2004)
Mestrado em Química Inorgânica (Universidade Federal de Santa Maria, 2007)

Conforme alguns fatores químicos e físicos, a água mostra-se útil para determinados fins. Conforme mostra a tabela abaixo, quanto maior o número da classe apontada, menos nobre é o uso destinado para a água, pois seus padrões ambientais de qualidade serão menos exigentes. No que se refere à água doce, alguns fatores de concentração iônica foram estabelecidos para que a água aplique-se a um determinado padrão, conforme a vigésima resolução do CONAMA (Instituto dos Recursos Naturais do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – resolução CONAMA n° 20, de 18 de junho de 1986).

Parâmetros

Unidade

Classe 1

Classe 2

Classe 3

Classe 4

Oxigênio Dissolvido

mg/l

>= 6,0

>= 5,0

>= 4,0

> 2,0

Coliformes Fecais

nmp/100ml

200

1.000

4.000

-

pH

-

Entre 6 e 9

Entre 6 e 9

Entre 6 e 9

Entre 6 e 9

DBO520

mg/l

<= 3,0

<= 5,0

<= 10,0

-

Nitrogênio Total

mg/l

-

-

-

-

Nitratos

mg/l

10,0

10,0

10,0

-

Fosfato Total

mg/l

0,025

0,025

0,025

-

Turbidez

UNT

<= 40

<= 40

<= 100

-

Sólidos Totais

mg/l

500

500

500

-

DQO

mg/l

-

-

-

-

Condutividade

umhos/cm

-

-

-

-

Cádmio

mg/l

0,001

0,001

0,01

-

Chumbo

mg/l

0,03

0,03

0,05

-

Cobre

mg/l

0,02

0,02

0,5

-

Cromo (+3)

mg/l

0,5

0,5

0,5

-

Cromo (+6)

mg/l

0,05

0,05

0,05

-

Mercúrio

ug/l

0,2

0,2

2,0

-

Níquel

mg/l

0,025

0,025

0,025

-

Zinco

mg/l

0,18

0,18

5,0

-

Parâmetros ambientais de qualidade de água doce estabelecidos pelo CONAMA.

Além das concentrações iônicas estabelecidas (mostradas na tabela acima), outras características são de fundamental importância no que se refere à qualidade da água, mesmo que sem uma análise mais apurada. Dentre eles, estão a concentração de gás oxigênio dissolvido, pois o mesmo é diretamente responsável pela vida aquática. Dessa forma, o aumento da quantidade de oxigênio dissolvido diminui a mortandade de peixes e demais seres aquáticos. Concentrações inferiores à 2g a cala litro de água são perigosas, já altas concentrações favorecem a vida aquática e retardam o tempo de degradação da matéria orgânica na água. Além disso, baixas concentrações indicam uma grande quantidade bacteriana no meio, pois as mesmas utilizam desse gás em seu processo respiratório.

A coloração da água também serve como um bom indicativo de sua qualidade, uma vez que essa propriedade física está diretamente relacionada à matéria que apresenta dissolvida e à concentração desta. Também o processo de decomposição da matéria orgânica influencia em sua coloração, além de resíduos, de domésticos a industriais. Dessa forma, a coloração da água, mesmo sem maiores investigações, a afasta de condições adequadas de potabilidade.

A resolução Nº 20 foi substituída pela Nº 357, de março de 2005.

Arquivado em: Água