Saltador-do-lodo

O saltador-do-lodo é um peixe muito estranho. Lembra uma rã e passa longo de tempo fora da água, utilizando um pulmão rudimentar e as paredes da garganta, compostas por diversos vasos sanguíneos, para respirar. Conseguem também oxigênio proveniente da pequena reserva de água presente nos sacos de suas brânquias.

Os olhos são enormes e semelhantes a dois periscópios, não só  na forma como também na capacidade de movimento. Seu nome científico, Periophthalmus, significa exatamente “que pode olhar ao redor”. Outra particularidade do saltador-do-lodo são as barbatanas ventrais, unidas de maneira a formar uma ventosa que lhe permite aderir a superfícies lisas sem escorregar.

Habitam costas arenosas das zonas equatoriais e tropicais da África ocidental e oriental, incluindo Madagascar e regiões do continente asiático, até a Austrália. Na maré baixa, pode ser visto em grupos numerosos, deslocando-se com extrema agilidade pelo solo, encarapitado nas rochas ou raízes aéreas de plantas aquáticas.

Nos deslocamentos em terra, esses animais utilizam suas barbatanas peitorais, sustentadas por tocos de “braços”. A posição preferida desses animais é na vertical (em tocos ou raízes), com a parte anterior do corpo fora da água e a barbatana caudal imersa.

Devido sua excepcional visão, proporcionada pela estrutura dos olhos, o saltador-do-lodo tem noção exata das distâncias. Ele pula de um lado para o outro com uma agilidade surpreendente para um peixe.

Sua dieta é composta de vermes, crustáceos e pequenos animais que vivem no lodo. Sua toca é construída em terrenos moles e, com o material obtido na escavação, faz uma elevação circulara na abertura.

Fontes:
http://www.achetudoeregiao.com.br/animais/saltador_do_lodo.htm
http://www.saudeanimal.com.br/curio13.htm
http://www.oceanario.pt/cms/174/
Guia Ilustrado – O Mundo dos Animais – Peixe I. Editora Nova Cultura, 1990.

Arquivado em: Peixes