Arte islâmica

Mestre em Artes Visuais (UDESC, 2010)
Graduada em Licenciatura em Desenho e Plástica (UFSM, 2008)

A Arte islâmica é a denominação dada a arte criada nas regiões onde o Islã predomina como religião. Embora muito ligada a religião, a Arte Islâmica está vinculada a todo tipo de arte produzida no mundo islâmico. Dessa forma, Arte Islâmica não está ligada apenas a peças criadas por artistas muçulmanos para a religião muçulmana, mas compreende obras produzidas para qualquer religião.

Com a constituição do islamismo, religião monoteísta, pelo profeta Maomé no século VII, unificaram-se vários povos de regiões diferentes como povos da Península Arábica, Pérsia, Ásia Menor e Norte da África, adotando o árabe como idioma. Essa união de povos também deu origem a uma arte que em função do cotidiano nômade do princípio, demorou um pouco para estabelecer uma estética singular. Nessa cultura nômade as tendas e cabanas eram com frequência decoradas com tecidos e tapetes que eram ricamente decorados com desenhos de formas geométricas e abstratos – já que o islamismo condena a representação de homens e animais - e cores vivas. A medida que a nomadismo foi se desfazendo, os tapetes ganharam função decorativa nos palácios e mesquitas. Os tapetes ainda têm grande importância na cultura islâmica; os mais valiosos são os tapetes persas.

Na arquitetura a arte islâmica se destacou especialmente na construção de mesquitas que são locais sagrados de oração, além de túmulos e escolas religiosas ou casas de estudos e retiros denominadas madrasas. As mesquitas são as peças da arquitetura islâmica mais conhecidas, as primeiras foram construídas entre os séculos VII e VIII, de acordo com o modelo da casa de Maomé em Medina que consistia numa planta quadrangular, com pátio voltado para o sul e duas galerias com teto de palha e colunas de tronco de palmeira.

Nos séculos seguintes a arquitetura sagrada foi deixando de ter a austeridade e os materiais e elementos rústicos da casa de Maomé, embora tenha se mantido a preservação de algumas formas geométricas. A Cúpula da Roca em Jerusalém e a Grande Mesquita de Damasco são exemplos desse tipo de arquitetura.

Outra construção bastante representativa que exemplifica esse tipo de arquitetura é o Taj Mahal, na Índia. O Taj Mahal é um suntuoso mausoléu construído em meados do século XVII e feito em mármore branco e pedras preciosas como jade, ametista, turquesa, lápis-lazúli, cristais e outros. A construção serviu para abrigar o corpo da princesa Aryumand Banu Begam, esposa do imperador Shah Jahan.

Nas artes plásticas a arte islâmica se destacou, sobretudo, na pintura de afrescos e miniaturas que eram, geralmente, usadas na decoração de paredes e palácios ou de edifícios públicos. A pintura sofreu forte influência da arte helênica, indiana, bizantina e também, chinesa. Infelizmente poucas obras dessas categorias chegaram aos dias atuais em bom estado de conservação. Ainda é possível encontrar elementos pictóricos na decoração de cerâmica, além da arquitetura.

Referencias:

Arte Islâmica. Disponível em: https://www.historiadasartes.com/nomundo/arte-medieval/arte-islamica/ . Acessado em 21 de maio de 2018.

Arquivado em: Artes