Arte urbana

Graduada em Artes-Dança (Unicamp, 2018)

Publicado em 21/02/2022
Ouça este artigo:

Arte urbana é a tradução de Street Art, um movimento que compreende todas as manifestações artísticas que acontecem no ambiente público, por vezes, até mesmo, de forma ilegal. Ademais, ela surgiu com o objetivo de ser uma arte democrática e acessível como forma de protesto contra os princípios e critérios da instituição artística tradicional ocidental.

Colocar a Street Art dentro da linha da história da arte não é uma tarefa fácil, pois, apesar de ela influenciar e ser influenciada por muitas correntes artísticas, ela não se originou a partir do desenvolvimento de outro movimento artístico. Pelo contrário, ela tem uma trajetória única e independente.

Atualmente é possível ver a Arte Urbana conquistando mais reconhecimento da sociedade artística, e alguns trabalhos passam a compor galerias e museus de arte. Para alguns, a ocupação desses espaços, antes questionados, é alvo de críticas. Todavia, apesar da aceitação, é fato que a potência que os trabalhos possuem nas ruas não é a mesma das galerias e museus.

Características Gerais

Umas das principais características da Arte Urbana é a efemeridade, isto é, uma arte transitória que é vista por todos, porém não pertence a ninguém. Além disso, cada arte é única, pois, dependendo do ambiente o qual ela está inserida ela tem um discurso e uma potência, ainda que feita pelas mãos do mesmo artista.

O espaço público seja ele praças, becos, valas, paredes, bancos, entre outros, é o local de expressão do artista. Ademais, seus materiais também não são convencionais, utilizando desde tinta spray, estênceis, pôsteres a até mesmo o próprio corpo do artista em espetáculos e apresentações antes restritos a teatros. Além disso, as temáticas levantam questionamentos acerca da sociedade e suas relações, do indivíduo, da política e da economia.

A ilegalidade, apesar de ser um problema para os artistas, é também um motor criativo, pois quanto melhor e mais rápido fizerem sua arte, menor a probabilidade de serem pegos pelas autoridades. Isso os leva a constantemente aperfeiçoar suas técnicas, bem como a assinar suas obras com pseudônimos, se mantendo no anonimato.

Graffiti

Graffiti nada mais é do que a arte de escrever, desenhar ou pintar em superfícies. Logo, datar o início dessa arte não é uma tarefa fácil. Todavia, entende-se que o final dos anos 60, nos Estados Unidos, é o início do Graffiti que conhecemos atualmente.

A trajetória dessa arte começa em Nova Iorque com os artistas grafitando carros de metrô e trens. Esse movimento não dura por muito tempo, pois logo a arte passa a ser confundida com vandalismo devido ao seu caráter não legalizado. As autoridades tentam erradicar a manifestação, porém não conseguem e facilmente ela se espalha por diferentes lugares.

Com o passar dos anos as técnicas se desenvolvem até chegar no que se tem hoje: autênticos estilos de caligrafia, cores fortes, relação entre luz e sombra, letras estilizadas e abstratas, podendo incluir ou não personagens animados.

As paredes de prédios, muros, bancos, carros de metrô e trem continuam sendo os quadros dos artistas. Além disso, a tinta spray é o material principal que também se vem se aperfeiçoando com o tempo.

"Bicicleta sem freio"

Stencil Graffiti

Dentro da proposta do Graffiti, o Stencil surge com a utilização de moldes que são colocados na parede para que ao aplicar a tinta ou spray o desenho esteja pronto.

Normalmente trabalha-se com frases, poemas, figuras humanas, entre outras. A vantagem é que o artista elabora o molde em casa, e, ao chegar na rua, só aplica a coloração. Assim, o trabalho é ágil, e pode ser repetido e reutilizado em outros locais.

Pôster Lambe-Lambe

Iniciou com a proposta de cartazes para propaganda, divulgação de eventos e até mesmo para política. Mas, logo se desenvolveu para uma arte com frases motivacionais, poemas, imagens e posicionamentos políticos.

As técnicas e materiais, de manuais com tinta látex, spray ou guache, se aperfeiçoam até a implementação de diferentes tecnologias de impressão atualmente.

Apresentações

Músicos, bailarinos, grupos de teatro e artistas circenses aproveitam do espaço público para também compartilhar a sua arte.

Referências Bibliográficas:

THE ART STORY. Street Art and Graffiti Art. Disponível em: <https://www.theartstory.org/movement/street-art/#nav>. Acesso em: 15 dez. 2021.

MR PRINT. A Cultura do Lambe Lambe. Disponível em: <https://mrprint.com.br/blog-lambe-lambe/>. Acesso em: 15 dez. 2021.

Arquivado em: Artes