Obras de Rembrandt

Graduada em Artes-Dança (Unicamp, 2018)

Publicado em 08/03/2022
Ouça este artigo:

Rembrandt foi um dos mais renomados pintores do barroco europeu. Nascido na Holanda, o artista traz em suas obras uma profunda devoção religiosa e um fascínio pela figura humana. Sua espontaneidade e sua sensibilidade incomum permitiam que o Rembrandt explorasse diferentes técnicas e materiais na confecção de seus quadros.

Ele ficou conhecido por sua maestria na pintura de retratos. Estes, por sua vez, eram de diferentes finalidades: históricos, mitológicos, bíblicos, entre outros. O artista conseguia captar profundamente as emoções e a personalidade da pessoa retratada. Aliado à sua sensibilidade, ele utilizava técnicas de claro e escuro, além de texturas. Dessa forma, Rembrandt garantia quadros únicos e psicologicamente densos.

"A Lição de Anatomia do Dr. Tulp" (1632)

A Lição de Anatomia do Dr. Tulp

A obra "A Lição de Anatomia do Dr. Tulp" está localizada no museu Mauritshuis na Holanda. Com dimensões de 1,7 m por 2,5 m, essa composição em formato piramidal retrata uma recorrente aula de anatomia do Dr. Tulp.

O artista trabalha com a técnica do claro e escuro para dar sensação de volume para a obra. Além disso, as cores se resumem a pontos mais iluminados e regiões escurecidas.

A Festa de Baltazar (1635)

 

A obra de cunho bíblico está localizada na Galeria Nacional de Londres e tem cerca de 2 metros de dimensão. “A Festa de Baltazar” é um episódio bíblico narrado pelo profeta Daniel no Antigo Testamento.

Baltasar, rei da Babilônia, dá uma festa usando as riquezas que o seu pai, Nabucodonosor, havia roubado do Templo de Jerusalém. Nessa festa acontece a aparição de uma mensagem vinda de Deus em que apenas Daniel é capaz de decifrar.

A obra é organizada dividida em três partes: convidados chocados à esquerda, um servo muito bem vestido curvado à direita e a mensagem miraculosa. Além disso, Rembrandt utiliza empasto, uma tinta muito espessa, nos mantos das personagens, o que caracteriza uma real textura dos tecidos e joias.

A Ronda Noturna (1642)

A Ronda Noturna, pintura de Rembrandt (1642).

“A Ronda Noturna” tem dimensões de 3,63 m por 4,67 m e compõe o acervo do Rijksmuseum em Amsterdã.

A obra retrata uma patrulha, isto é, um grupo de guardas civis responsáveis por guardar portões, policiar ruas, apagar incêndios e manter a ordem em geral em toda a cidade. Cada patrulha funciona como uma empresa e possui sua sede e locais para treinamento.

Na obra, o artista utiliza de recursos para trazer um aspecto animado à pintura. Por exemplo, elementos “escondidos” que não pertencem ao contexto, além de retratar subjetivamente a expressão facial e corporal dos guardas.

“Autorretrato com Dois Círculos” (1665 – 1669)

Ao longo de sua carreira Rembrandt fez inúmeros autorretratos, cada um deles representou um momento de vida do artista. “Autorretrato com Dois Círculos” é a obra que foi feita quando o artista já estava mais velho.

Em seus traços e pinceladas, Rembrandt demonstra honestidade e sinceridade. Suas rugas e marcas de expressão aparentes, suas preocupações e angústias, além da forma física acima do peso. Independente desse contexto geral, algo é marcante na obra: o orgulho do artista em ser pintor. Ele se retrata com os seus instrumentos artísticos e sua postura é de uma pessoa consciente da sua triste realidade, mas orgulhosa pela trajetória que construiu.

Os dois círculos ao fundo abrem margem para diferentes simbologias. O fato da obra não estar completamente acabada também colabora para não se ter uma explicação exata desses elementos. Alguns acreditam que ele representa os mapas-múndi que eram comumente pendurados nas paredes das casas holandesas. Outros já enxergam como um recurso de equilíbrio estético utilizado por Rembrandt.

Referências Bibliográficas:

APRECIANDO ARTE. Pinceladas 16 – Autorretrato com Dois Círculos, Rembrandt. Disponível em: <https://apreciandoarte.com.br/pinceladas-16-autorretrato-com-2-circulos-rembrandt/> Acesso em: 25 jan. 2022.

ART REF. Rembrandt: um dos grandes contadores de história do mundo da arte. Disponível em: < https://arteref.com/artes-tradicionais/rembrandt-um-dos-grandes-contadores-de-historia-do-mundo-da-arte/> Acesso em: 25 jan. 2022.

FOLHA ONLINE. Rembrandt. Disponível em: <https://mestres.folha.com.br/pintores/17/>. Acesso em: 25 jan. 2022.

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. A Festa de Baltasar, Rembrandt. História das Artes, 2022. Disponível em: <https://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/a-festa-de-baltasar-rembrandt/>. Acesso em 25 Jan 2022.

THE ART STORY. Rembrandt van Rinj. Disponível em: < https://www.theartstory.org/artist/rembrandt-van-rijn/#nav>. Acesso em: 25 jan. 2022.

Arquivado em: Artes, Pintura