Butão

O Reino do Butão (Druk Yul, em idioma dzongkha) é um país independente localizado ao sul da Ásia, cuja capital é Timphu. Sua área total é de cerca de 38,364 km², um pouco menor que o estado do Rio de Janeiro. A população do país é de cerca de 738 mil, quase todos seguidores do budismo. A língua oficial é o dzongkha, e a moeda corrente é o ngultrum. Sem saída para o mar, o Butão faz divisa com a China a norte e Índia a leste, oeste e sul.

A história política do país está intimamente ligada à sua história religiosa e as relações entre as diferentes escolas monásticas e mosteiros. Não se sabe muito até a introdução do budismo tibetano no século IX, quando a crise no Tibete forçou muitos monges a fugir para o Butão. No século XII é fundada a escola budista de Drukpa Kagyupa, que continua a ser a forma dominante do budismo hoje.

A consolidação do Butão ocorreu em 1616, quando Ngawana Namgyal, lama tibetano, derrotou três invasões tibetanas, subjugou as escolas religiosas rivais e codificou um intrincado e abrangente sistema jurídico, estabelecendo-se como governante (shabdrung).

Em 1907, Ugyen Wangchuck foi eleito como o governante hereditário do Butão, coroado a 17 de dezembro de 1907, e instalado como chefe de estado Druk Gyalpo (Rei Dragão). Em 1910, o rei Ugyen e os britânicos assinaram o Tratado de Punakha, que prevê que a Índia britânica não iria interferir nos assuntos internos do Butão caso o país aceitasse o conselho inglês nas suas relações externas. Quando da morte do rei dragão em 1926, seu filho Jigme Wangchuck tornou-se o próximo governante. Na época da independência da Índia, em 1947, o novo governo indiano reconheceu o Reino do Butão como um país independente. Na década de 50 o Butão começou lentamente a sair do seu isolamento com um programa de desenvolvimento planejado. O país torna-se membro das Nações Unidas em 1971.

Em 1972, Jigme Singye Wangchuck ascendeu ao trono, tendo apenas 16 anos. Ele enfatizou a educação moderna, a descentralização da administração, o desenvolvimento da hidroeletricidade e do turismo, além da melhoria de condições no campo. O monarca butanês ficou mais conhecido talvez por sua filosofia de desenvolvimento chamada de "Felicidade Interna Bruta", na qual acredita que há muitas dimensões do desenvolvimento onde as metas econômicas não são suficientes. Satisfeito com o processo de democratização do Butão, abdicou em dezembro de 2006, em vez de esperar até a promulgação da nova Constituição em 2008. Seu filho, Jigme Khesar Namgyel Wangchuck, é o atual rei.

Bibliografia:
Bhutan profile (em inglês). Disponível em: < http://www.bbc.co.uk/news/world-south-asia-12480709 >. Acesso em: 07 out. 2012.
Bhutan (em inglês). Disponível em: < http://www.state.gov/outofdate/bgn/bhutan/189438.htm >. Acesso em: 07 out. 2012.
Mapa: http://www.geographicguide.net/asia/bhutan.htm

Arquivado em: Ásia