Quinta cúpula do BRICS

Em 2013 foi realizada a quinta cúpula do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, República Popular da China e África do Sul), que consiste em uma reunião referente a relações internacionais da qual fazem parte as cinco nações que compõe o grupo. No idioma português europeu, o encontro destes países é conhecido como cimeira BRICS. A 5ª cúpula foi realizada em Durban (África do Sul), no Centro de Convenções Internacionais Inkosi Albert Luthuli na última semana do mês de março.

Até então, a África do Sul ainda não tinha sediado uma cúpula do BRICS. A temática do evento em 2013 foi a seguinte: "BRICS e África: Parceria para o Desenvolvimento, Integração e Industrialização". Durante o evento, foram realizadas diversas discussões a respeito de tópicos como estabilidade global, segurança, caminhos para a paz e reforma de instituições referentes à governança mundial. O encontro contou com a presença de todos os chefes de estado dos países em questão. Ocorreu também um debate chamado "Liberando o Potencial Africano: a Cooperação entre o BRICS e a África em Infraestrutura".

Os antecedentes da cúpula do BRICS de 2013 ocorreram no ano anterior, quando os países membros agradeceram o interesse da África do Sul em se tornar a sede do encontro e deram o suporte necessário para que o evento ocorresse com tranquilidade. Em relação à aproximação com o continente africano, a presidenta do Brasil Dilma Rousseff afirmou: "Estamos unidos --Brics, América Latina e África-- em um grande projeto comum de crescente aproximação e de objetivos compartilhados, uma parceria entre iguais, que se constrói no respeito mútuo, voltada para o desenvolvimento e o bem-estar de seus povos, uma parceria que abandonou e abandona as agendas ocultas, cuja característica --e nós conhecemos isso muito bem-- era utilizar a ajuda econômica como instrumento político" (Folha de São Paulo - 05/04/2013).

O encontro entre os países do BRICS teve início no dia 26 do mês de março às 17h30 (GMT). Foram discutidas questões variadas, entre elas a de criar um banco de desenvolvimento referente ao BRICS, que já havia sido citado na cúpula de 2012. Além disso, foram discutidos tópicos como qual seria o papel deste banco e o seu retorno, relacionado a um investimento de aproximadamente US$ 100 bi em um primeiro momento.

O presidente anfitrião da África do Sul, Jacob Zuma, afirmou que a cúpula do BRICS seria de extrema importância para os problemas enfrentados em seu país como as altas taxas de desemprego. Zuma ainda afirmou que o "BRICS dá uma boa chance para que a África do Sul possa desenvolver seu poder de competitividade econômica".

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Quinta_cúpula_do_BRICS
http://empresasefinancas.hsw.uol.com.br/bric.htm
http://www.investionario.com.br/glossario/b/brics-definicao-conceito-o-que-e/
http://www1.folha.uol.com.br/colunas/patriciacamposmello/1257225-o-neo-imperialismo-dos-brics.shtml

Arquivado em: Atualidades