A mulher de Samaria

"Porém aquele que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte, a jorrar para a vida eterna" (Jo 4:14)

A história da mulher de Samaria está relatada na bíblia, e ela é conhecida por ter tido um encontro com Jesus próximo a um poço. De acordo com as escrituras sagradas, era necessário que Jesus passasse por aquela região. Estando próximo à cidade, cansado do caminho, sentou-se próximo a uma fonte enquanto aguardava o retorno dos discípulos, que tinham ido à cidade comprar comida.

Veio uma mulher tirar água e Jesus lhe disse: “Dá-me de beber”. A mulher estranhou porque os judeus não se comunicavam com os samaritanos, em seguida questionou o fato de, sendo ele um judeu, pedir de beber a uma mulher samaritana. Jesus respondeu que se ela conhecesse o dom de Deus e quem é o que falava com ela, seria ela quem pediria água e ele lhe daria água viva.

A mulher então perguntou: “Senhor, não tem com que a tirar, e o poço é fundo, onde, teria água viva?”. Como resposta, Jesus lhe disse que qualquer que beber desta água do poço tornará a ter sede, mas aquele que bebesse da água que Ele dá nunca mais terá sede, porque a água que Ele dá se faz uma fonte de água que salta para a vida eterna. Então a mulher pediu que Ele lhe desse dessa água, para que ela não tivesse mais sede, e nem precisasse ir até o poço buscá-la.

A história prossegue com Jesus demonstrando o quanto via além, via a vida, o interior daquela mulher. Ele disse a ela a respeito dos maridos que tivera, um total de cinco, antes do companheiro que ela tinha atualmente. E disse ainda que este sexto homem não era o seu marido. De fato, afirmou a mulher que ele estava certo e o reconheceu como profeta.

Em seguida, ocorre um diálogo sobre adoração cuja fala de Jesus é lembrada com frequência entre os cristãos até os dias atuais: “Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade” (Jo 4:24).

A mulher retornou para Samaria e falou a respeito dele. Muitos creram em Jesus como o messias através do testemunho dela e por fim, Jesus passou dois dias na presença dos samaritanos, onde muitos outros creram nele, por causa da sua palavra.

Houve quem dissesse à mulher que já nem era pelo que ela disse, que estavam crendo, pois agora eles mesmos o tinham ouvido, e sabiam que Jesus era verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia