A sarsa ardente

A sarsa ardente está citada na bíblia, no livro de Êxodo, velho testamento, como o meio em que Deus se manifestou a Moisés, para chamá-lo. Uma espécie de fogo santo junto a uma sarsa que não se queimava, na qual apareceu o anjo do Senhor.

Foi neste diálogo que Deus se definiu como “Senhor” após Moisés perguntar o que poderia responder ao povo quando perguntassem quem era ele (Deus), como explicar.

De acordo com as escrituras Moisés pastoreava o rebanho de seu sogro, Jetro, que era sacerdote de Midiã. Um dia levou o rebanho para o outro lado do deserto e chegou a Horebe, o monte de Deus. Ali o Anjo do Senhor lhe apareceu numa chama de fogo que saía do meio de uma sarça. Moisés viu que, embora a sarça estivesse em chamas, não era consumida pelo fogo e pensou "Que impressionante! Por que a sarça não se queima? Vou ver isso de perto".

De acordo com as escrituras, assim que se aproximou para observar, do meio da sarça Deus o chamou: "Moisés, Moisés!" e ele respondeu "Eis-me aqui". Então disse Deus para ele não se aproximar, e ainda ordenou que tirasse as sandálias dos pés, pois o lugar em que ele estava era terra santa. Além dessa recomendação, Ele disse ainda que era o Deus de seu pai, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó. Nesta hora Moisés cobriu o rosto, pois teve medo de olhar para Deus.

Consta que disse o Senhor, que tinha visto a opressão sobre o Seu povo no Egito, e escutado o seu clamor, por causa dos seus feitores, e sabia o quanto eles estavam sofrendo. Foi por isso que decidiu livrá-los das mãos dos egípcios e tirá-los para uma terra boa e vasta, onde há leite e mel com fartura: a terra dos cananeus, dos hititas, dos amorreus, dos ferezeus, dos heveus e dos jebuseus.

Ainda de acordo com as escrituras, o clamor dos israelitas havia chegado a Deus mim, tamanha opressão dos egípcios. E Deus deu a ordem a Moisés para ir até o faraó para tirar do Egito todo o povo israelita.

O diálogo prossegue com Moisés temendo e reconhecendo que "quem era ele para apresentar-se ao faraó e tirar os israelitas do Egito?". Mas Deus afirmou que estaria com ele, deu sinais a ele que certamente impressionariam os egípcios.

Moisés ainda perguntou: "Quando eu chegar diante dos israelitas e lhes disser: O Deus dos seus antepassados me enviou a vocês, e eles me perguntarem: 'Qual é o nome dele?' Que lhes direi?" E disse Deus a Moisés: "Eu Sou o que Sou. É isto que você dirá aos israelitas: Eu Sou me enviou a vocês”. Disse também: "Diga aos israelitas: O Senhor, o Deus dos seus antepassados, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, o Deus de Jacó, enviou-me a vocês. Esse é o meu nome para sempre, nome pelo qual serei lembrado de geração em geração” (Lc 3: 14-17).

No contexto cristão o fogo é um dos símbolos do Espírito Santo e símbolo também de purificação, e do poder de Deus.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia