A tradução da Bíblia por João Ferreira de Almeida

No Brasil, o nome João Ferreira de Almeida é associado com freqüência às traduções bíblicas. Isso ocorre porque no século XVII as duas edições (Revista e Corrigida e Revista e Atualizada) foram por ele traduzidas. A diferença entre as duas versões são pequenas, devido aos originais em hebraico, aramaico e grego apresentarem algumas variantes e permitirem mais de uma tradução correta, um sinônimo para uma palavra ou versículo. Além disso, algumas constatações arqueológicas e teológicas referentes as  Escrituras Sagradas não existiam na época de Almeida, e assim, a edição revista e corrigida é a expressão dos textos originais com que ele trabalhou.

As duas traduções são publicadas pela SBB (Sociedade Bíblica do Brasil) e representam 60% das aquisições entre os evangélicos, de acordo com o site da própria publicação.  Embora haja pequenas diferenças entre as duas versões, a essência das palavras é fiel a fé cristã de que Jesus Cristo é o Senhor e Salvador da humanidade.

Almeida não é o único tradutor da bíblia, e pouco se sabe sobre sua história de vida. Sabe-se que ele nasceu por volta de 1628, em Torre de Tavares, Portugal, e morreu em 1691, na cidade de Batávia (atual ilha de Java, Indonésia). Trabalhou como pastor, missionário e tradutor, durante a segunda metade do século XVII. Aos 14 anos teria deixado Portugal para viver em Málaca (Malásia) e saído do catolicismo para ingressar no protestantismo, a fim de trabalhar na Igreja Reformada Holandesa daquele local.

Dois anos depois, por iniciativa pessoal, começou a traduzir para o português uma parte dos Evangelhos e das Cartas do Novo Testamento que estavam em espanhol, e tendo terminado este trabalho em 1645, não a publicou, mas fez cópias à mão dos textos e as enviou para as congregações de Málaca, Batávia e Ceilão (hoje Sri Lanka). Naquele tempo o português era o idioma mais falado em partes da Índia e do Sudeste da Ásia. Ele se transferiu para Batávia em 1651 quando foi aprovado para dar aulas de português a pastores, traduzia livros e ensinava catecismo a professores de escolas primárias e em 1656, foi ordenado pastor e indicado para o Presbitério do Ceilão.

Durante o pastorado em Galle (Sul do Ceilão) assumiu uma posição contra o que ele classificava como “superstições papistas”, que o governo local apresentou uma queixa contra ele no governo de Batávia e, pouco depois, entre 1658 e 1661 (tempo em que foi pastor em Colombo) voltou a enfrentar críticas e o governo  tentou, sem sucesso, impedi-lo de pregarem português. Eleainda foi pastor por aproximadamente um ano em Tuticorin (Sul da Índia), e há relatos que Tribos da região não aceitaram ser batizadas ou ter seus casamentos abençoados por ele, devido a inquisição ter queimado um retrato dele numa praça públicaem Goa. Foinessa época que e conheceu a mulher com a qual viria a se casar: Lucretia Valcoa de Lemmes (ou Lucrécia de Lemos), e mais tarde tiveram um casal de filhos.

Foi a partir dos 35 anos que trabalhou na congregação de fala portuguesa da cidade de Batávia, onde exerceu intensamente o pastorado e retomou as traduções da bíblia que havia iniciado na juventude, e neste lugar ficou até o final da vida, em 1691 (por volta de 63 anos). Enfrentou dificuldades para conseguir que sua primeira tradução do novo testamento fosse publicada, inclusive identificou erros de tradução e revisão nos exemplares (produzidos na Holanda), e sendo assim a edição foi recolhida e refeita, e exemplares que ainda não haviam saído da Holanda foram destruídos.

Em 1683, ele completou a tradução do Pentateuco, e na ocasião de sua morte em 1691 havia chegado até Ezequiel 48:21. A tradução do Antigo Testamento foi completada pelo pastor holandês Jacobus op den Akker em 1694, e o texto completo só viria a ser impresso em1751. A Bíblia completa em um único volume só foi publicada em 1819.

De acordo com o site da SBB entre as opções de tradução e publicação, estão:

Revista e Corrigida: Traduzida por João Ferreira de Almeida a partir dos originais disponíveis no século XVII, a Revista e Corrigida (RC) adota uma linguagem clássica, praticamente erudita. Sua última edição foi elaborada em 2009.

 Revista e Atualizada: Publicada em1956, a versão Revista e Atualizada (RA) é resultado de mais de uma década de revisões e atualizações teológica e linguística. Foi desenvolvida a partir da descoberta de manuscritos bíblicos mais antigos e sua última revisão foi elaborada em 1993.

 Nova Tradução na Linguagem de Hoje: Lançada no ano 2000 é a tradução da Bíblia que mais tem crescido na preferência dos cristãos. Com uma estrutura gramatical e linguagem mais próximas da utilizada pelo brasileiro, é clara, natural e exata em seu conteúdo por manter-se fiel aos textos originais.

Bíblias de Estudo: A tradução de Almeida é o texto base de várias Bíblias de Estudo, inclusive desta Bíblia de Estudo Almeida. As notas, é claro, não foram escritas por João Ferreira de Almeida. Entretanto, adicionar notas ao texto da tradução de Almeida condiz com o projeto original do século XVII.

Bibliografia:
www.sbb.org.br
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993

Arquivado em: Bíblia