I e II Timóteo

 As duas epístolas fazem parte do Novo Testamento e a tradição atribui a autoria delas ao apostolo Paulo, que as escreveu no período de 62 a 67 DC. Estas são epístolas dirigidas a indivíduos (Timoteo e Tito) para serem lidas nas igrejas onde eles eram responsáveis. Timóteo era um jovem pastor filho de uma judia e um grego, que tinha sido ajudante de Paulo em sua obra.

 I Timóteo

 “Transbordou, porém, a graça de nosso Senhor com a fé o amor que há em Cristo Jesus. Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal”  (1Tm 1,14:15)

             Paulo começa a epístola incentivando Timóteo a ter cuidado com os falsos mestres e ficar vigilante com relação a falsas doutrinas, além de tratar sobre a conduta pastoral "Combate o bom combate da fé. Toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado e de que fizeste a boa confissão perante muitas testemunhas" (1Tm 6:12).

Paulo instrui Timóteo sobre a Adoração “Quero portanto que os varões orem em todo lugar, levantando mãos santas sem ira e sem animosidade. Da mesma sorte, que as mulheres, em traje decente, se ataviem com modéstia, e bom senso, não com cabeleira frisada e com ouro, ou pérolas com vestuário dispendioso, porem com boas obras” (1 Tm 2,8:10) e na responsabilidade da liderança amadurecida e séria para a igreja. Essencialmente, a conduta pastoral deve ter cuidado com seus membros e alertar a comunidade contra o pecado, deve também considerar as viúvas, anciãos e escravos "Fiel é a palavra: se alguém aspira ao episcopado, excelente obra almeja. É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível, esposo de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para ensinar; não dado ao vinho, não violento, porém cordato, inimigo de contendas, não avarento"(1Tm 3,1:3).

Ao longo de seis capítulos, o apóstolo Paulo encoraja Timóteo a permanecer firme, com perseverança e fidelidade a Deus em sua vocação "Fiel é esta palavra e digna de inteira aceitação. Ora, é para esse fim que labutamos e nos esforçamos sobremodo, porquanto temos posto a nossa esperança no Deus vivo, Salvador de todos os homens, especialmente dos fiéis"(1Tm 4, 9:10).

 

II Timóteo

 “O Senhor me livrará também de toda obra maligna e me levará salvo para o seu reino celestial. A ele, glória pelos séculos dos séculos. Amém!” (2Tm 4:18).

             Há indícios de que Paulo tenha percebido que sua vida terrena provavelmente estaria chegando ao fim, e isso faz desse livro em essência as "últimas palavras" de Paulo “Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda” (2Tm 4,7:8).

            Nesta epístola ele procura encorajar Timóteo a permanecer na presença de Cristo, mantendo firme a sua fé e zelando pela doutrina “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”(2Tm 3,16:17).
Ao longo de quatro capítulos Paulo ressalta a importância de se evitar as crenças e práticas ímpias, e combater a imoralidade do meio do povo Ele alerta ainda que no fim dos tempos haverá perseguição aos cristãos e conclui fazendo um apelo  para que permaneçam firmes na fé e terminem a corrida forte “...prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina“ (2Tm 3, 16:17)

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia