Livro de Mateus

O Evagelho segundo Mateus

 “Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas” (Mt 22, 37:40)

 O Evangelho segundo Mateus faz parte do Novo e acredita-se que tenha sido escrito por volta de 50 DC, período do inicio da igreja. O Evangelho de Mateus tem esse nome, porque foi escrito pelo próprio apóstolo. Consta que antes de seguir Jesus ele trabalhava como cobrador de impostos. Inclusive, sua escrita mostra que teve muito interesse em contabilidade (18:23-24; 25:14-15). Sobretudo, nesta profissão acredita-se que tinham a habilidade da taquigrafia ou seja, conseguia grafar as palavras de forma file, palavra por palavra, na medida em que a pessoa falava.

O livro de Mateus começa com a genealogia de Cristo e termina com a paixão, morte e ressurreição.  Mateus discorre desde o nascimento e início da vida de Jesus e logo expõe o ministério de Jesus, trazendo suas pregações, como o Sermão da Montanha “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal (pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém)” (Mt 6,9:13)

Além disso detalha sobre a missão dos discípulos “Tendo chamado os seus doze discípulos, deu-lhes Jesus autoridade sobre espíritos imundos para expelir e para curar toda sorte de doenças e enfermidades” (Mt 10:1) e algumas parábolas. São elas: do semeador, do joio, do grão de mostrada, do fermento, do tesouro escondido, da rede, e da pérola.

Posteriormente, fala sobre a igreja e o futuro, e em seguida fala da prisão, tortura e morte de Jesus antes de trazer a Sua ressurreição “Mas o anjo, dirigindo-se às mulheres, disse: Não temais; porque sei que buscais Jesus, que foi crucificado. Ele não está aqui; ressuscitou, como tinha dito. Vinde ver onde ele jazia” (Mt 28, 5:6) e “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século” (Mt 28, 5:6)

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia