Lucas

O Evangelho de Lucas

 “Tomando consigo os doze, disse-lhes Jesus: Eis que subimos para Jerusalém, e vai cumprir-se ali tudo quanto está escrito por intermédio dos profetas, no tocante ao Filho do Homem; pois será ele entregue aos gentios, escarnecido, ultrajado e cuspido e, depois de o açoitarem, tirar-lhe-ão a vida; mas, ao terceiro dia, ressuscitará" (Lc 18,31:33)

De acordo com a tradição cristã o autor do terceiro evangelho da bíblia, parte do novo testamento, a autoria do livro e atribuída a Lucas, que era médico e companheiro de jornada de Paulo. Inclusive, entre as várias referências que Paulo faz a Lucas, em uma delas o chama de “amado”. Não se sabe se Lucas era judeu ou gentio, mas sabe-se que viveu na Antioquia da Síria, e é comumente identificado como gentio.

Provavelmente o evangelho de Lucas foi escrito na mesma época que o livro de Atos dos apóstolos, entre 59 e 63 DC. Há indicações de que Lucas tenha começado a escrever durante o períodoem que Pauloficou preso em Roma, ou ainda um pouco antes durante a prisão de Paulo em Cesáreia.  Lucas, mais tarde adotou Filipos como seu lar, investindo sua vida no jóvem ministerio da igreja filipense.

Logo no começo o autor diz o seguinte “Visto que muitos houve que empreenderam uma narração coordenada dos fatos que entre nós se realizaram, conforme nos transmitiram os que desde o princípio foram deles testemunhas oculares e ministros da palavra, igualmente a mim me pareceu bem depois de acurada investigação de tudo desde sua origem, dar-te por escrito, excelentíssimo Teófilo, uma exposição em ordem” (Lc 1, 1:4) .

O Evangelho de Lucas apresenta Jesus não somente como o Messias prometido por Deus ao povo de Israel, mas como Salvador da Humanidade. Ele nos conta sobre os pais de Jesus, conta também sobre o nascimento de seu primo João Batista "disse João a todos: Eu, na verdade, vos batizo com água, mas vem o que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar-lhe as correias das sandálias; ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo" (Lc 3:16), a trajetória de José e Maria até Belém, lugar em que Jesus nasceu, e ficou numa manjedoura “José também subiu da Galileia, da cidade de Nazaré, para a Judeia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Estando eles ali, aconteceu completarem-se-lhe os dias, e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria” (Lc 2, 4:7).

Neste Evangelho Lucas demonstra a através das narrativas das parábolas de Jesus como a do filho pródigo, do homem rico e Lázaro, e do Bom Samaritano, o quanto Ele é compassivo e grande em perdoar pecados, pois muitos líderes da época se opuseram aos ensinamentos de Jesus, rejeitando valores como amor, comunhão e equidade. O resultado disso é amplamente conhecido até mesmo nos dias atuais, entre os que são cristãos ou não: Jesus foi perseguido, e sofreu uma morte de cruz "Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda. Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem"(Lc 23,33:34)

Foi a ressurreição de cristo, e todos os esforços por parte dos que creram Nele garantiram a continuidade do ministério cristão e seus ensinamentos "Mas, no primeiro dia da semana, alta madrugada, foram elas ao túmulo, levando os aromas que haviam preparado. E encontraram a pedra removida do sepulcro; mas, ao entrarem, não acharam o corpo do Senhor Jesus"(Lc 24,1:3)

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia