Os quarenta anos no deserto

E comeram os filhos de Israel maná quarenta anos, até que entraram em terra habitada; comeram maná até que chegaram aos termos da terra de Canaã” (Ex 16:35).

Quarenta anos foi o tempo que o povo de Israel esteve no deserto, após sair do Egito e esperavam o momento de tomar posse da terra prometida, chamada Canaã. Esta história está relatada na bíblia, no livro de Êxodo.

O Senhor havia escolhido Moisés para liderar a saída do povo hebreu do Egito, e ele teve como seu porta voz seu irmão Arão. Antes do retorno de Moisés àquela terra, e do decorrer de todas as dez pragas enviadas pelo Senhor com o objetivo do faraó ceder e concordar em libertar o povo, os israelitas eram escravizados. O Senhor já tinha plano na vida de Moisés quando ele era ainda um bebê.   Ocorreu que Moisés era hebreu, mas havia sido criado pela filha de faraó, que o encontrou aos poucos meses de idade, boiando num cesto, dentro do rio.

O livro de Números faz uma referência a esta passagem, trazendo um questionamento sobre a infidelidade do povo de Israel neste período e por este motivo, a conquista da terra prometida tenha demorado todo este tempo. Inclusive há um relato de que o Senhor perdoou o povo por intercessão de Moisés, mas ainda assim, somente dois dos que viram o povo sair do Egito pisariamem Canaã. Sãoeles Caleb e Josué.

Uma outra referência a este período de espera e privação por parte deste povo está no Salmo 95 versículo 10, que diz “Quarenta anos estive desgostado com esta geração, e disse: É um povo que erra de coração, e não tem conhecido os meus caminhos”

O velho testamento não é um livro formado por hipóteses, ou seja, não podemos afirmar como teria sido caso o povo tivesse mais obediência a Deus. Entretanto apesar de algumas “revoltas” e muita murmuração do povo, chegando inclusive a irritar Moisés, ou ainda o fato de parte do povo ter enfraquecido na fé e adorado um bezerro de ouro (durante um período em que Moisés subiu ao monte para falar com o Senhor), Deus se manteve fiel a suas promessas, e durante todo esse período proveu água e alimento, por exemplo, o maná que caía do céu. Até mesmo carne foi providenciada pelo Senhor, no momento que caiu do céu codornizes (aves).

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia