Rute

“Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque a onde quer que fores, irei eu, e onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus” (Rt 1:16)

Rute é bisavó de Davi, considerado maior rei de Israel.

Tendo em vista a semelhança de linguagem entre os livros de Rute, Juízes e Samuel, a autoria deste oitavo livro da bíblia é atribuída a Samuel. Além dele, há indícios de participações de Ezequias e Davi, embora as evidências textuais não confirmem essa teoria.

A história se passa no tempo em que o povo de Israel ainda era governado por Juízes. Rute era casada com um israelita, ela era uma jovem do país de Moabe, e após da morte do marido se une ainda mais à sua sogra. Com isso, Noemi e Rute vão morar em Belém e, depois de algum tempoem dificuldades Rutese casa novamente, com um patente de seu primeiro marido. Na descendência deste segundo casamento, nasceu seu bisneto Davi, maior rei de Israel.

Um destaque da trajetória de Rute é quando sua sogra chamada Noemi, e que perdera os três filhos tenta convencer as noras a arrumarem outros casamentos e seguirem com suas vidas, e não partirem com ela, se dizendo velha e com isso atrapalhariam a vida delas. Das três noras, Rute foi a única a ficar com a sogra e se comprometer a viver com ela, rejeitando a recomendação da sogra onde acima da consideração, estava também a fé no Deus de Israel. O Senhor honrou sua fidelidade e fé, abençoando seu segundo casamento com Boáz, que além de oferecer-lhe uma vida próspera e descendência, cuidou também da sogra de Rute como parte da família.

Este livro é um dos exemplos que a Bíblia traz sobre o cuidado do Senhor com os seus desde o velho testamento. O testemunho de Rute  mostra as bênçãos recebidas por uma estrangeira quando se volta para o Deus de Israel, passando a fazer parte de seu povo. Esse contexto é destacado inclusive, por vir após o livro de Juízes que descreve as desgraças que viram quando o povo de Deus se afastou dele.

Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
A Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia