Zacarias

“Estas são as coisas que deveis fazer: Falai a verdade cada um com o seu próximo; executai juízo de verdade e de paz nas vossas portas. E nenhum de vós pense mal no seu coração contra o seu próximo, nem ameis o juramento falso; porque todas estas são coisas que eu odeio, diz o Senhor” (Zc 8:16-17)

 O nome Zacarias é comum no Velho Testamento, e vários homens receberam esse nome naquela época. No caso do profeta o nome é muito apropriado, pois significa “Javé Lembra”, pois as mensagens que ele anunciou entre 520 e 518 AC diziam que o povo ainda era escolhido por Deus após terem voltado do exílio.

O livro mostra que a salvação está ao alcance de todos “Se andares nos meus caminhos e observares os meus preceitos, também tu julgarás a minha casa e guardarás os meus átrios e te darei livre acesso entre esses que aqui se encontram” (Zc 3:7) Contudo, é importante ressaltar que nem todas as pessoas serão salvas (teoria universalista), isso porque a salvação é plano do Senhor para seu povo, e para isso é preciso estar na presença do Senhor, acreditar Nele. A salvação não está ligada a escolhas políticas ou elitistas, por exemplo, ou algo que fosse simplesmente um regimento criado por mãos humanas, leis humanas.

O último capítulo fala sobre o juízo sobre Jerusalém e que o Senhor é bom, e deseja que todos o conheçam e sigam seus estatutos. Acima da lei dos homens está a Lei de Deus, e para estar de acordo com ela é preciso ouvir a palavra Dele, escutar os profetas "Portanto, dize-lhes: Assim diz o Senhor dos Exércitos: Tornai-vos para mim, diz o Senhor  dos Exércitos, e eu me tornarei para vós outros, diz o Senhor  dos Exércitos" (Zc 1:3).

O profeta que viveu no mesmo tempo de Ageu, e um exemplo da influência política que foi superada pela vontade soberana do Senhor foi a liberação de Judá e de Jerusalém de seus inimigos políticos. Esse acontecimento fortaleceu a pregação de Zacarias, que constantemente relembrava o povo que o Senhor é soberano sobre toda a terra, mesmo que as circunstâncias digam que não. Uma outra questão que o profeta aborda com coragem, é a passagem onde ele alerta o povo sobre falsos profetas e a desaprovação do Senhor por pastores que abandonam seu rebanho “Ai do Pastor que abandona o seu rebanho” (Zc 11:17).

O livro de Zacarias tem um total de quatorze capítulos. Ele anunciava ao povo que Deus tudo vê, tudo sabe, a qualquer tempo. As afirmações do poder do sobre o mundo ensinam que é Ele quem determina o que será feito à não, e mesmo a vida de cada um - isso não exclui a liberdade de opção das pessoas, inclusive há relatos de pessoas que ainda com todo cuidado do Senhor se rebelaram - "Farei passar a terceira parte pelo fogo, e a purificarei como se purifica a prata, e a provarei como se prova o ouro; ela invocará o meu nome, e eu a ouvirei; direi: é meu povo, e ela dirá: O Senhor é meu Deus" (Zc 13:9).

 Bibliografia:
A Bíblia da Mulher: leitura, devocional, e estudo. 2 ed, Barueri SP: sociedade Bíblica do Brasil 2009.
Bíblia sagrada. Traduzida em português por João Ferreira de Almeida. Revista e Atualizada no Brasil 2 ed Barueri SP, Sociedade Bíblica do Brasil, 1988, 1993.

Arquivado em: Bíblia