Carlos II de Espanha

Nascido no dia seis de novembro de 1661 na cidade de Madrid (Espanha), Carlos II de Espanha, conhecido como “O Enfeitiçado”, foi o último rei da Espanha e da casa dos Habsburgos. Em seu reinado, foi senhor de territórios importantes como Espanha, Sicília e Nápoles, atuando sobre grande parte do território italiano com exceção da Sereníssima República de Veneza e dos Estados Papais. Carlos II também foi soberano nos territórios colonizados que incluíam a região que vai do México à Patagônia, em que se localizam Filipinas e Cuba. Reinou sobre Jerusalém, Sardenha, Países Baixos, foi conde de Charolais e da Borgonha, além de duque de Milão.

Filho único de Filipe IV de Espanha e de Mariana de Áustria, segunda esposa de Filipe, Carlos II foi sucessor de seu pai após sua morte. O nascimento de Carlos foi muito comemorado pelo povo espanhol, pois, naquele período, caso Filipe IV não conseguisse deixar um filho homem como sucessor, ocorreria uma disputa para a sucessão do rei. Na época da morte de seu pai, Carlos ainda era uma criança e não saberia como governar, por isso, sua mãe ficou responsável pela regência até o ano de 1675, quando o garoto completou quatorze anos. Neste período em que o jovem não podia assumir o poder, foi selada a paz entre Espanha e Portugal, findando, em 1668, as Guerras de Restauração. Isso ocorreu com o acordo entre o infante Pedro (Portugal) e, pelo lado da Espanha, a rainha-mãe através de Carlos.

Por acharem que deveriam manter o sangue da família da forma mais pura possível, os Habsburgos realizavam diversos casamentos consanguíneos. Com isso, houve uma degeneração na família que levou ao nascimento de Carlos II, que tinha prognatismo mandibular, desordem genética mais tarde chamada de "mandíbula de Habsburgo", epilepsia, impotência, raquitismo, além de ser considerado quase louco. Devido à isso veio o apelido de “O Amaldiçoado”. De acordo com matéria publicada no portal Jampa News, a família de Carlos II, “lhe tratava com tanta indulgência que ninguém nem exigia que ele andasse limpo. Carlos também tinha várias superstições e dormia com amuletos debaixo do travesseiro, como fios de cabelo e unhas cortadas”.

Esses diversos problemas o fizeram incapaz de deixar um herdeiro, dando início à Guerra de Sucessão Espanhola, que ocorreu após sua morte entre os anos de 1700 e 1713. Assim, foi finalizado o domínio dos Habsburgos através da divisão territorial entre o irmão e o filho de Carlos V, respectivamente, Fernando e Filipe II.

Fontes:
http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL1084760-5603,00-CASAMENTO+ENTRE+PARENTES+EXTINGUIU+LINHAGEM+DE+REIS+EUROPEUS+DIZ+ESTUDO.html
http://www.jampanews.com/2010/ler_noticia.php?id=27964
http://www.infopedia.pt/$guerra-da-sucessao-de-espanha
http://ambienteacreano.blogspot.com.br/2009/04/extincao-da-realeza-espanhola-foi.html

Arquivado em: Biografias