Catarina Van Hemessen

Mestre em Artes Visuais (UDESC, 2010)
Graduada em Licenciatura em Desenho e Plástica (UFSM, 2008)

Catarina Van Hemessen foi uma pintora renascentista flamenga, especialista em retratos, além disso foi uma das primeiras artistas flamengas documentadas. Nascida na Antuérpia, na Bélgica, aproximadamente em 1527, era filha de Jan Van Hemessen, pintor de fama notável naquele período. Possivelmente a filha foi influenciada pelo pai a seguir a carreira, embora seu estilo tenha pouca influência do pai.

Catarina Van Hemessen ganhou fama como retratista e tinha um modo bastante singular de pintar. Criava retratos de pessoas geralmente a frente de um fundo muito escuro. Suas pinturas religiosas, entre as quais Cristo e Santa Verônica, são restritas e menos significativas do que seus retratos. A artista, como muitos de seus contemporâneos, parecia ter dificuldade em desenhar as mãos em suas pinturas.

Autorretrato de Catarina Van Hemessen. 1548.

Numa época em que artistas mulheres eram pouco reconhecidas, Catarina Van Hemessen registrou seu primeiro quadro, em 1548, aos 20 anos, um autorretrato, exibido em Basileia, cidade da Suíça. A artista, também, foi muito prestigiada profissionalmente por sua posição como professora e por sua permanência duradoura na Guilda de São Lucas. As Guildas eram associações de profissionais. Nos anos de 1540 Catarine Van Hemessen, conquistou uma importante cliente, Maria da Áustria, governadora dos Países Baixos.

Em 1554 a artista conheceu e casou-se com Chrétien de Morien, organista da catedral de Antuérpia. Em 1556, o casal se juntou à corte da rainha Maria da Hungria que retornou a Espanha, vindo a morrer dois anos depois, deixando-lhes uma pensão generosa. Após esse fato o casal retornou a Antuérpia.

As obras “Retrato de uma dama” e “Retrato de um homem”, ambas mostrando personagens finos de expressões tristes, são, possivelmente retratos dela e do marido, respectivamente.

Outras obras de sua autoria são: “Retrato de uma senhora vestida no século XVI”, “Retrato de uma mulher” de 1540 e “Garota” de 1548. Ao todo, sabe-se da existência de dez obras suas assinadas e datadas, contanto com seis retratos, um autorretrato e pinturas religiosas baseadas em fatos históricos, com cenas onde aparecem grandes grupos de pessoas. Atualmente as obras estão na Galeria Nacional de Londres e no Rijksmuseum, em Amsterdã. Seu autorretrato está na Offentliche Kunstsammlung, em Basel, na Suiça.

Aparentemente Catarina Van Hemessen desistiu de pintar após seu casamento, pois, não há nenhum registro de obras suas depois de 1554, o que leva os pesquisadores a acreditarem que ela havia parado de trabalhar, assim como era costume entre as mulheres, naquela época, depois que se casavam. Embora tenha desistido de pintar, seu trabalho contribuiu de maneira significativa um ponta pé inicial para outras artistas mulheres que atuavam século XVI.

Catarina Van Hemessen morreu por volta de 1587.

Referências:

Catarina Van Hemessen. Disponível em: < http://mujerespintoras.blogspot.com.br/2007/11/caterina-van-hemessen-1528-1587.html >

Van Hemessen, Catarina. Disponível em: < https://www.encyclopedia.com/women/encyclopedias-almanacs-transcripts-and-maps/hemessen-caterina-van-c-1528-c-1587 >

Arquivado em: Biografias, Pintura