Coco Chanel

Gabrielle Bonheur Chanel, posteriormente conhecida como Coco Chanel, se tornaria uma das estilistas mais conhecidas do mundo ocidental, deixando sua marca no universo da moda e dos perfumes. Seu estilo luxuoso eterniza sua criação, as famosas essências, como o Chanel nº 5, e a alta-costura feminina.

Coco nasceu em Saumur, localizada na região administrativa da Pays de la Loire, na França, no dia 19 de agosto de 1883, no seio de uma família que contava, além dela, com mais quatro filhos, duas garotas e dois meninos. Seus pais eram pessoas humildes, o pai um caixeiro-viajante e a mãe uma empregada doméstica. Com o falecimento desta, ela passou a ser educada em uma escola interna.

Ao sair do colégio, com vinte anos, Gabrielle fez algumas tentativas na área da dança e do teatro. Cinco anos depois ela se uniu a Etieene Balsan, um próspero negociante de tecidos. Mas só em 1910 ela se apaixonou de verdade, por Arthur Boyle, que contribuiu para que a futura estilista inaugurasse sua primeira loja de chapéus.

Ao lado de seu novo amor, Gabrielle começa a frequentar as altas esferas francesas, seus negócios se tornam prósperos e renomados. Após o abandono de Boyle, seguido logo depois por sua morte em um acidente, ela inaugura sua primeira loja de costura. A estilista segue colecionando relacionamentos controvertidos, ao lado de nobres, homens muito ricos e políticos influentes.

No círculo da moda ela inova, subverte os padrões, se destaca pioneiramente em uma esfera que só reservava o sucesso para o sexo masculino. A estrela da moda se tornaria a criadora da célebre empresa de moda feminina Chanel S.A. O nome que a consagraria, ‘Coco’, foi escolhido quando ela ainda se aventurava no universo musical, cantando em pequenos cafés, entre 1905 e 1908.

Coco viveu em um período bastante conturbado, a era que vivenciou as terríveis guerras mundiais. Quando o exército de Hitler invadiu a França, Chanel já era famosa por seus chapéus, suas criações com aparência masculina, e por seu mais conhecido conceito, o do ‘pretinho básico’. Sua essência mais célebre, de 1922, também já perfumava a pele feminina.

Para os historiadores, porém, não é exatamente essa face de Coco que a transforma em um personagem significativo, mas sim sua deplorável e arriscada incursão na via da colaboração com os nazistas. Assim como ocorreu, infelizmente, com diversos franceses, ela também se uniu aos seguidores do Führer.

Dizem os pesquisadores que, ao longo da invasão do solo francês, a estilista ficou hospedada no famoso Hotel Ritz, usado então como sede das operações dos alemães na França. Não por acaso ele ficava bem próximo de seu estabelecimento comercial. Um de seus antigos amores, Paul Iribe, conhecido cartunista, acreditava que uma interação mais próxima com a Alemanha poderia se transformar em algo favorável para os franceses.

Coco adotou facilmente esta crença, e antes mesmo do início do confronto bélico já tinha simpatias pela direita e parecia cultivar concepções raciais controversas. No Hotel Ritz ela estava constantemente ao lado do oficial nazista Hans Gunther von Dinck­lage, que era pelo menos 13 anos mais novo que ela.

A estilista aproveitou esse momento difícil para despojar de seus bens seus sócios de origem judia, Pierre e Paul Wertheimer, que haviam contribuído, desde o início, para o desenvolvimento de sua trajetória no universo ‘fashion’, além de serem os principais agentes do êxito da essência Chanel nº 5.

Estes e outros episódios, como a obscura Operação Modelhut – ‘chapéu da moda’ no dialeto alemão -, que tinha a intenção de conquistar os ingleses como aliados dos alemães, da qual ela participou, pois um de seus ex-namorados era o duque de Westminster, muito íntimo do primeiro-ministro Winston Churchill, comprovam, infelizmente, a colaboração de Coco com os nazistas. E, lamentavelmente, boa parte do sucesso de sua grife se deve a essa sombria relação com os alemães, pois nesta época suas lojas progrediram mais que nunca.

Fontes:
http://bravonline.abril.com.br/conteudo/cinema/coco-chanel-moda-tempos-guerra-502701.shtml
http://www.netsaber.com.br/biografias/ver_biografia_c_206.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Coco_Chanel

 

Arquivado em: Biografias