George Washington

Ensino Superior em Comunicação (Universidade Metodista de São Paulo, 2010)

George Washington foi o líder militar americano responsável pela derrota dos ingleses na Revolução Americana. Foi o primeiro presidente dos Estados Unidos da América, considerado o “Pai da Nação”. Presidiu a convenção que elaborou a “Constituição”. A Capital Federal do país foi batizada em sua homenagem.

George Washington, pintura de Gilbert Stuart, 1797.

George Washington nasceu dia 22 de fevereiro de 1732 no condado de Westmoreland, na Virgínia, Estados Unidos. Filho de Augustine Washington e Mary Ball Washington, família tradicional de ricos latifundiários.

Washington estudou até os 16 anos, concluindo o curso elementar na Escola de Williamsburg. Tinha interesse pela carreira militar, mas desde jovem ocupava-se da zeladoria de grande extensão de terras dos seus familiares. Estudou agrimensura de 1749 até 1751 e realizou o levantamento topográfico de toda a região da Virgínia. Com o falecimento de seu pai e de seu irmão, arrendou parte da grande propriedade de Mount Vernon em 1754, conquistando prestígio político na região. Durante a Guerra Franco-Indiana serviu no Primeiro Regimento de Virgínia, atingindo o posto de coronel em 1758. No mesmo ano foi eleito deputado da Assembleia da Virgínia, que protestava contra as tributações e limitações da vida na colônia.

Em 1759 casou-se com Martha Dandridge Custis e se dedicou ao cultivo de tabaco. No ano de 1761 recebeu oficialmente como herança toda a propriedade de Mount Vernon, aproximadamente 5 mil acres de terra.

No ano de 1765 o Parlamento Britânico aprovou a “Lei do Selo”, que estabelecia a obrigatoriedade de selos ingleses em todos os documentos que circulassem na colônia. A arrecadação era destinada para patrocinar as forças militares britânicas. A lei gerou imediata insatisfação nos colonos e Washington tomou a frente para derrubar a medida inglesa.

Como grande latifundiário e hábil negociador, se articulou moderadamente contra aos impostos e leis britânicas aplicadas na colônia.

Em 1774 a Assembleia da Virgínia foi dissolvida pelo governador britânico, reforçando o clima de opressão e tensão na colônia. No mesmo ano foi organizado o Primeiro Congresso Continental da Filadélfia para discutir medidas contra os ingleses, tendo Washington como um dos sete delegados representantes. Em 1775 foi realizado o Segundo Congresso Continental e Washington foi nomeado comandante-chefe de todos os exércitos continentais, sendo o estopim para eclodir a Revolução Americana. Em março de 1776 expulsou os ingleses de Boston, defendeu Nova York e liderou as batalhas de Trenton, Lexington e Concord. No dia 4 de julho de 1776 foi assinada uma declaração afirmando que “estas colônias unidas são e devem ser, de direito, Estados livres e independentes". Assim estava proclamada a Independência dos Estados Unidos da América. Em 1787 George Washington foi constituído e nomeado presidente, mas declinou e fez votar a Constituição Federal, em vigor até a atualidade. O americano foi oficialmente eleito presidente no ano de 1789 e reeleito em 1793, permanecendo no cargo até 1797. Recusou-se participar do pleito pela terceira vez e assumiu o comando do Exército dos Estados Unidos contra uma possível guerra com a França em 1798.

George Washington faleceu vítima de uma infecção na garganta no dia 14 de dezembro de 1799 em Mount Vernon, na Virgínia.

Sua imagem é usada com frequência para estampar símbolos oficiais americanos. As mais conhecidas estão presentes na nota de 1 dólar e na moeda de 25 centavos. O Mount Vernon foi considerado Marco Histórico Nacional em dezembro de 1960, tornando-se importante atração turística.

O local abriga o mausoléu do ex-presidente e de sua esposa.

Arquivado em: Biografias