Inglês de Sousa

Graduada em Letras - Literatura e Língua Portuguesa (UNIABEU, 2015)

Herculano Marcos Inglês de Sousa, conhecido como Inglês de Sousa, introdutor do Naturalismo no Brasil, nasceu no dia 28 de dezembro de 1853 no Município de Óbitos no Pará. Concluiu seus estudos dividindo-o entre Pará e Maranhão. Depois de tê-los concluído, viajou para São Paulo onde matriculou-se no curso de Bacharelado em Direito, e formou-se em 1876, pela Faculdade de São Paulo. Inglês de Sousa publicou, ainda em 1876, os romances “O Cacaulista" e "História de um pescador”, dentre outros, usando o pseudônimo Luís Dolzani. Um ano depois, em 1877, publicou juntamente a Antônio Carlos Ribeiro de Andrade e Silva, a Revista Nacional de Ciência, Artes e Letras. Em pouco tempo, tornou-se presidente das províncias de Sergipe e Espírito Santo. Esteve presente nas sessões de criação da Academia Brasileira de Letras e foi fundador da cadeira n°28, cujo patrono é Manuel Antônio de Almeida. No dia 28 de Janeiro de 1897, Inglês de Sousa foi nomeado durante a sessão ao cargo de tesoureiro da Academia de Letras, ainda recentemente inaugurada.

Depois de ter publicado alguns romances que não reverberaram, o romancista teve o apogeu de sua carreira literária atribuído à publicação de sua obra “O missionário” no ano de 1891, onde retratava a vida cotidiana dos personagens em uma humilde cidade do Pará. Em 1893 escreveu o livro “Contos Amazônicos”, que contava a história de vida dos personagens que habitavam na região da Amazônia. Neste livro o naturalismo de Inglês de Sousa se acentua ao retratar o cotidiano melancólico do homem amazônico, em uma mistura de personagens, detalhes, a vida do homem que vive à margem dos rios. Suas características naturalistas revelavam-se mediante as descrições minuciosas das cenas regionais, onde demostrava amor à natureza, enfatizando o livre-arbítrio do homem e a influência do destino no resultado de suas ações. Os romances de Inglês de Sousa eram marcados de detalhes, revelando a influência que sofrera dos escritores europeus, como a de Emile Zola, precursor do Naturalismo na França.

Residiu até a sua morte no Rio de Janeiro, onde trabalhou como professor de Direito Comercial e Marítimo na Faculdade Livre de Ciências Jurídicas e Sociais, tornou-se presidente do Instituto dos Advogados Brasileiros, também exerceu as profissões de advogado; escrevendo diversas obras jurídicas, jornalista; colaborando na imprensa do Rio de Janeiro e São Paulo, além da profissão de banqueiro.

Herculano Marcos Inglês de Souza, filho de Marcos Antônio Rodrigues de Sousa e de Henriqueta Amália de Góis Brito, faleceu no dia 6 de Setembro de 1918, no Estado do Rio de Janeiro.

Principais Obras:

  •  O Cacaulista, 1876.
  • História de um pescador, 1876.
  • O coronel sangrado, 1877.
  • O missionário, 1891.
  • Contos amazônicos, 1893.

Referências:

Letras, Academia Brasileira. Disponível em: < http://www.academia.org.br/academicos/ingles-de-sousa/biografia > Acessado em 29 de Setembro de 2017.

Revista Intercâmbio. Disponível em: <http://2014.revistaintercambio.net.br/24h/pessoa/temp/anexo/1003/1306/2117.pdf> Acessado em 29 de Setembro de 2017.

Arquivado em: Biografias, Escritores