Mahatma Gandhi

Ensino Superior em Comunicação (Universidade Metodista de São Paulo, 2010)

Mahatma Gandhi foi um notável ativista indiano que contribuiu para a independência da Índia e participou da luta contra o fim do colonialismo inglês. Sua forma de manifestação pacífica e o movimento de resistência sem violência representam a “Satyagraha”, termo que Gandhi usou para nomear a filosofia que o tornou conhecido mundialmente.

Mahatma Gandhi, 1931.

Mohandas Karamchand Gandhi nasceu no dia 2 de outubro de 1869 em Porbandar, na Índia. Filho de Putlibai Gandhi e de Karmachand Gandhi, primeiro-ministro do principado onde viviam.
A família era fiel ao hinduísmo e a mãe de Gandhi era devota dedicada ao culto do Deus Vishnu, que tem como doutrina a não violência. Gandhi foi uma criança tímida e casou-se através de acordo familiar aos 13 anos com Kasturba, como pedia a tradição da época. Concluiu os estudos iniciais na Índia e no ano de 1888 foi enviado para cursar direito na University College London (UCL) em Londres, Inglaterra. No campus, organizou um clube vegetariano onde reunia estudantes com interesses altruístas.

Retornou para a Índia em 1891 e começou a advogar. Em 1893 recebeu uma oportunidade para representar a companhia em um caso na África do Sul.

A sua estadia no país, que também era uma colônia britânica, o aproximou das desigualdades sociais e dos problemas de discriminação sofridos pelos indianos. As autoridades coloniais e também os habitantes europeus os segregavam constantemente. Gandhi começou a exercer sua política de resistência sem violência, se posicionando na luta pelos direitos do povo e fundando uma seção do Partido do Congresso Indiano em 1894.

Tornou-se uma liderança conhecida e muito ativa, alcançando popularidade com os habitantes locais. Em 1905 Gandhi publicou conteúdos importantes para a causa em sua coluna no jornal “Opinião Indiana”.

No ano de 1908 escreveu “Autonomia Indiana”, livro onde expunha suas ideias sobre a civilização ocidental e as formas de resistência pacífica.

Quando o ativista voltou para Índia, em 1914, já era uma personalidade conhecida no país. Com sua popularidade, disseminou o “Satyagraha”, princípio que defendia protestos pacíficos. Com essa postura, começou a ser chamado de “mahatma”, significando “grande alma” para os indianos.

Durante as décadas de 1920 a 1940, Gandhi promoveu várias ações de desobediência civil conta os ingleses e foi detido diversas vezes.

Em uma das ações, Gandhi propôs que a população não comprasse as roupas dos comerciantes ingleses. Para isso, andava com seu próprio tear manual de fiar “khadi”, um tecido popular. O ato alcançou tamanha comoção que as especificações oficiais da bandeira nacional exigem a sua confecção utilizando apenas esse material. Em março de 1930, a “Marcha do Sal” repercutiu mundialmente. Após o imposto abusivo sobre o sal comprado pelos indianos, Gandhi liderou uma multidão rumo ao oceano para que extraíssem o produto diretamente.

O indiano também incentivou greves, jejuns, meditações, orações e estilo de vida simples. Após o fim da Primeira Guerra Mundial, formou-se o Partido do Congresso Nacional Indiano tendo na liderança Mahatma Gandhi e Jawaharlal Nahru. O objetivo era conquistar a independência total da Índia e a reforma socioeconômica, instaurando a igualdade política para todos.

O domínio britânico chegou ao fim em agosto de 1947, mas os conflitos anteriores instauraram rivalidades internas entre hindus e muçulmanos.

Gandhi tentou apartar os conflitos sem sucesso. Os violentos confrontos deixaram aproximadamente 6 mil mortos e sem consenso, o país foi dividido conforme critérios religiosos. A parte hindu, maioria, tornou-se a Índia e a parte muçulmana transformou-se em Paquistão. A mudança aumentou o clima de tensão, gerou migrações e novos conflitos. Sem opções, Gandhi aceitou a medida que dividiu o país e após esse ato foi odiado pelos nacionalistas.

No dia 30 de janeiro de 1948 o ativista sofreu um ataque em Nova Délhi e foi fatalmente atingido pelos disparos de Nathuram Godse, hindu radical que responsabilizava Gandhi pela separação entre Índia e Paquistão.

O assassino foi preso e executado em 1949. O corpo de Mahatma Gandhi foi cremado e suas cinzas foram lançadas no Rio Ganges, local considerado sagrado pelos hindus.

Arquivado em: Biografias