Mark Twain

Mestre em Ciências Humanas (CEFETRJ, 2014)
Especialista em Linguística, Letras e Artes (CEFETRJ, 2013)
Graduada em Letras - Literatura e Língua Portuguesa (UFRJ, 2011)

Mark Twain é o pseudônimo de Samuel Langhorne Clemens, nascido na localidade de Florida, Missouri, em 30 de Novembro de 1835 e falecido em Redding, Connecticut, em 21 de Abril de 1910. Foi um famoso escritor e humorista norte-americano, autor de obras bastante conhecidas, como “The adventures of Tom Sawyer”, publicada em 1876 e apontada como “o maior romance norte-americano”.

Com uma infância difícil, após perder o pai aos 12 anos, Clemens começou a trabalhar como entregador, escriturário e ajudante para ajudar financeiramente à família. Aos 13 tornou-se aprendiz de tipografia, viajou pelo país, aprendeu navegação no rio Mississipi, vindo a tornar-se posteriormente piloto fluvial. Participou da guerra civil e, após o conflito, foi morar em Nevada com seu irmão. Lá passou a escrever para um jornal da cidade de Virginia. Tornou-se jornalista e começou a conquistar um público com o conto "A célebre rã saltadora do Condado de Calaveras", publicado em 1865.

Mark Twain, 1907. Foto: A. F. Bradley

Nos anos seguintes, conheceu a França, a Itália e a Palestina, ocasião em que reuniu ideias e material para a publicação de seu livro “The innocents abroad” (1869), com o qual ganhou certa fama como humorista. Em 1872 publica “Roughing it”, em 1873 “The Gilded Age” e em 1876 uma de suas maiores e mais famosas obras, “The adventures of Tom Sawyer”, romance baseado nas suas experiências de adolescência no Mississipi. Aquela apontada como obra-prima de Twain, “The Adventures of Huckleberry Finn”, foi publicada em 1884, e trata-se de um retrato de uma América que confrontava os sonhos de uma vida com liberdade e em comunhão com a natureza e o desenvolvimento que rapidamente urbanizava em escala industrial o país.

O sucesso da obra de Twain foi rápido e expressivo e o público, a crítica e colegas escritores se identificavam e recebiam bem suas criações e Twain acabou por estabelecer-se como um dos maiores humoristas da literatura daquele momento. Twain obteve grande êxito como escritor e como palestrante e é apontado até os dias atuais como o pai da literatura americana. Manteve boas relações com autoridades, artistas, intelectuais, políticos e com a realeza europeia.

O sucesso, porém, não foi capaz de evitar problemas de ordem financeira. Ainda que tenha alcançado projeção internacional, reconhecimento e mesmo tendo recebido importantes somas em dinheiro, Twain empregou fortunas em diversos empreendimentos que não trouxeram bons resultados com lucro, desperdiçando seu patrimônio. O que o levou a declarar falência na década de 1890. Com a ajuda do amigo financista Henry Huttleston Rogers, Twain supera os problemas financeiros dando palestras e administrando o lucro de seus livros com negócios de menor risco.

Além dos problemas financeiros, os últimos anos de Twain foram marcados pelas perdas na família, esposa e filhos, e por um pessimismo satírico nos escritos. Uma dimensão irônica de sua visão do mundo e sua sátira do sonho americano fazem um retrato robusto da sociedade americana de seu tempo.

Bibliografia:

https://www.cmgww.com/historic/twain/

Arquivado em: Biografias, Escritores