Papa Adriano

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Adriano foi o 95º papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Roma no ano 700, Adriano tornou-se órfão ainda muito cedo. Sua criação praticamente toda foi promovida pela Igreja Católica. Sabe-se muito pouco sobre seus anos iniciais, a criação da Igreja e suas primeiras atividades. Mas sabe-se que Adriano destacou-se como um homem inteligente e muito habilidoso para questões diplomáticas e políticas. Quando já era cardeal e envolvido com a alta cúpula do cristianismo católico, Adriano foi o escolhido para suceder o papa Estevão III. Sua eleição ocorreu no dia primeiro de fevereiro de 772.

Logo que se tornou papa, Adriano teve que enfrentar interesses monárquicos, como no caso do rei lombardo Desidério. Este queria que o papa coroasse o sobrinho de Carlos Magno enquanto ainda era menor de idade. Mas isso causaria contestações e, possivelmente, até uma guerra civil. Só que Desidério estava convicto de que a coroação deveria ser feita, e não poupou esforços para isso. Ele subornou nobres para defender sua ideia e contratou um exército de mercenários para invadir Roma, sede papal. Para resolver a situação, o papa Adriano convocou o próprio Carlos Magno a comparecer no Vaticano. Esse que foi um dos mais destacados reis da Idade Média apresentou-se com fervor religioso e reafirmou a doação das terras que seu pai havia feito à Igreja Católica, além de se declarar rei dos lombardos e patrício dos romanos. Desidério foi definitivamente derrotado em 774 e, então como ex-rei, foi aprisionado, retirando-se, mais tarde, para o convento de Corbeia, enquanto sua esposa tornou-se monja.

O papado de Adriano ficou reconhecido por sua habilidade para solucionar os eventuais problemas e por sua respeitosa capacidade administrativa. Adriano liderou a Igreja Católica na disciplina e na fé. Entre suas realizações, ele condenou a teoria do adocionismo, reconstruiu muros e aquedutos de Roma e foi protetor das artes e da agricultura. Seu papado durou bastante tempo e é considerado de grande sucesso. Adriano faleceu com idade bem avançada, aos 95 anos de idade, no dia 26 de dezembro de 795 e foi sucedido por Leão III.

Fonte:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.

Arquivado em: Biografias