Papa Alexandre III

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Alexandre III foi o 170º papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Siena no ano 1100, Rolando Bandinelli era proveniente da família Cerretani Bandinelli Paparoni. Após concluir seus estudos, mudou-se para Bolonha onde lecionou direito canônico na universidade local e publicou duas obras literárias. Sua vida religiosa ganhou notoriedade e impulso com a ordenação que recebeu para o cargo de deão de São Cosme e Damião, no ano de 1150. Algum tempo mais tarde, tornou-se cardeal em São Marcos.

Rolando Bandinelli, enquanto cardeal da Igreja Católica em São Marcos, escreveu um livro baseado na obra Introdução à Teologia de Pedro Abelardo. Mostrando-se um grande escritor do cristianismo, o cardeal Rolando ganhou destaque entre os demais. Com o falecimento do papa Adriano IV, um conclave se reuniu para eleger seu sucessor. O encontro dos cardeais foi marcado pela divisão de interesses na nomeação do novo Supremo Pontífice. Embora Rolando Bandinelli tenha sido eleito no dia sete de setembro de 1159 para liderar a Igreja Católica, um pequeno grupo de cardeais mostrou-se insatisfeito com o resultado das eleições e reconheceu Vitor IV como o legítimo papa. Criava-se assim um cisma na Igreja Católica que perduraria por muitos anos. Sendo que Vitor IV e seus sucessores receberiam o apoio imperial de Frederico I, ou Frederico Barbarossa, o Sacro Imperador Romano-Germânico.

Rolando Bandinelli assumiu o nome de Alexandre III como novo papa. Seu papado foi muito marcado pelos embates com os sequentes anti-papas. Com um papado relativamente extenso, 22 anos, Alexandre III foi obrigado a deixar Roma em duas ocasiões e rivalizar com Pascoal III e Calisto III, antipapas que sucederam Vitor IV. O cisma só chegou ao fim após a batalha de Legnano, que garantiu o reconhecimento de Alexandre III como único e legítimo papa. Este retornou, então, a Roma no ano de 1178, onde concluiria seu papado e viveria os últimos anos de sua vida.

Para além dos problemas com o cisma, Alexandre III excomungou os albigenses, que constituíam um movimento cristão chamado de catarismo e considerado herético pela Igreja Católica. Alexandre III foi responsável por marcos históricos significativos também. Foi ele o papa responsável por reconhecer a independência de Portugal e nomear Afonso Henriques como seu rei. Convocou também o III Concílio de Latrão, que visava estabelecer a paz com Frederico I. E, por fim, ele alterou a forma de eleição pontifícia.

Após 22 anos de papado, Alexandre III faleceu no dia 30 de agosto de 1181 em Civita Castellana. Seu sucessor foi Lúcio III.

Fontes:
http://www.infopedia.pt/$alexandre-iii-%28papa%29
http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=3908043
http://www.arqnet.pt/portal/biografias/alexandre3papa.html

Arquivado em: Biografias