Papa Celestino I

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Celestino I foi o 43º papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Campânia no ano 380, Celestino era filho de Priscus e viveu sua infância em Roma. Há muito pouca informação sobre sua vida antes de se tornar papa. Porém uma das coisas mais marcantes sobre sua vida antes de se tornar um importante religioso é que teria vivido durante um tempo em Milão na arquidiocese de Mediolanum com aquele que viria a ser conhecido como Santo Ambrósio, um dos padres latinos e doutores da igreja.

Após sua estadia em Milão, Celestino envolveu-se profundamente com o mundo religioso do catolicismo. Com o falecimento do papa Bonifácio I, ele foi eleito para o pontificado seguinte no dia dez de setembro de 422. Como papa, assumiu o nome de Celestino I. Os anos iniciais em que esteve no posto máximo da Igreja Católica são pouco conhecidos. Além disso, algumas das atitudes mais importantes aconteceram realmente no final de seu papado.

Celestino I permaneceu por praticamente dez anos à frente da Igreja Católica. Na ocasião do Primeiro Concílio de Éfeso, em 431, ele não compareceu. Todavia enviou delegados para condenar os nestorianos, os seguidores de uma doutrina cristológica proposta pelo Patriarca de Constantinopla, Nestório, enfatizando a desunião entre as naturezas humana e divina de Jesus.

Como cristão ortodoxo, Celestino I condenou também os pelagianos, seguidores de uma teologia cristã que sustentava que todo homem é responsável por sua completa salvação, ou seja, não necessitando da graça divina para isso. Celestino enviou representantes para a Irlanda com a função ampliar a obra missionária na região. Em Roma, Celestino I confrontou-se fortemente com os novacianos, os seguidores de um movimento do cristianismo primitivo que se recusavam a readmitir os cristãos que tinham negado sua fé e realizado rituais com sacrifícios aos deuses pagãos durante a perseguição aos cristãos empreendida pelo imperador Décio no ano 250. Celestino aprisionou o bispo dos novacianos e proibiu seus cultos.

Celestino I foi um papa ortodoxo que combateu qualquer ideia questionadora à fé como estabelecida pela Igreja Católica Romana. Entrou em choque com grupos diversos e os derrotou ou os oprimiu. Aos 52 anos de idade, faleceu no dia 27 de julho de 432 e foi enterrado no cemitério de Santa Priscila. Mais tarde, seus restos mortais foram transferidos para a Basílica de Santa Prassede, onde se encontram até hoje. Foi o primeiro papa a citar o bastão pastoral e é considerado santo pela Igreja Católica. Seu sucessor foi Sisto III.

Fontes:
http://www.paulinas.org.br/diafeliz/santo.aspx?Dia=27&Mes=7&SantoID=333
http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/PPCeles1.html

Arquivado em: Biografias