Papa Evaristo

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

Evaristo foi o quinto papa da história da Igreja Católica.

Nascido em Tuscia, na Ásia Menor, no ano 50, Aristus Desposyni realizou sua formação religiosa na Grécia. Sua vida jovem ainda é um mistério para os pesquisadores. Sabe-se apenas que ele era filho de um judeu proveniente da cidade de Belém que emigrou para a Antioquia em torno do ano 15. As demais informações sobre sua juventude são muito incertas. A vida religiosa atrelada ao cristianismo dos ensinamentos de Jesus Cristo provavelmente foi consequência da conversão de seu pai. Quando Aristus nasceu, Jesus Cristo já havia sido crucificado, porém seu pai vivenciou grande parte do momento em que as palavras do profeta foram difundidas em vida. O fato de seu pai ser de Belém certamente influenciou em sua conversão. Embora a terra do nascimento de Jesus tenha sido Nazaré. De toda forma, a influência religiosa familiar teria fortes repercussões na vida de Aristus.

O início do cristianismo católico foi muito conturbado, pois havia muita perseguição e discriminação com a religião monoteísta que ganhava espaço e difundia os ensinamentos deixados por Jesus Cristo. Coube ao apóstolo Pedro sustentar os ensinamentos do profeta e edificar a Igreja Católica. Por este motivo ele é considerado o primeiro papa do catolicismo. Após muitos anos semeando as palavras de Jesus Cristo, Pedro foi substituído por outros líderes que dariam continuidade à obra. Criava-se, assim, o papado. Aristus Desposyni tornou-se papa no ano 97, sucedendo o Papa Clemente I. O novo papa adotaria o nome Evaristo, sua adaptação ao latim.

O Papa Evaristo liderou a nascente Igreja Católica entre os anos 97 e 105, dedicando seus esforços para manter vivos os ensinamentos de Jesus Cristo e para ampliar o número de fieis seguidores da doutrina. Seu papado também não é muito conhecido, pois esta fase inicial do cristianismo conviveu com muitas perseguições que acarretaram perdas de dados e documentos. O que nos restou foram informações indiretas e imprecisas que dão conta de sua vida e seu papado. Por exemplo, sabemos que o Papa Evaristo fez três ordenações e criou 17 sacerdotes, nove diáconos e 15 bispos, os quais foram destinados a diferentes igrejas. Ou seja, empreendeu seus esforços na disseminação e na afirmação do cristianismo. Alguns relatos de contemporâneos o descrevem como homem dotado de grande fé em Cristo, dono de grande ânimo missionário e um grande administrador.

O fim de sua vida também não é muito preciso. Acredita-se que ele tenha sido martirizado em função das condições do momento. Porém também não é possível fazer esta afirmação, pois as informações não são claras. Não há documentos para evidenciar se se trata de uma informação verdadeira e de uma propaganda benéfica para o cristianismo. De todo modo, sabemos que Evaristo foi sucedido pelo Papa Alexandre I. O Papa Evaristo tornou-se um santo da Igreja Católica e seu dia é comemorado em 26 de outubro.

Fontes:
DUFFY, Eamon. Santos e Pecadores: história dos Papas. São Paulo: Cosac & Naify, 1998.
FISCHER-WOLLPERT, Rudolf. Os Papas e o Papado. Petrópolis: Editora Vozes.
MCBRIEN, Richard P. Os Papas: os pontífices de São Pedro a João Paulo II. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

Arquivado em: Biografias