Santa Bernadete de Lourdes

Maria Bernadette Soubirous, nasceu em Lourdes, uma pequena cidade da França, em 1844. Era a filha mais velha de nove filhos e sua infância foi marcada pela vida no trabalho doméstico, sobretudo como pastora.

Devido às condições financeiras de sua família, eles viviam em condições de miséria, morando em uma péssima habitação, e Bernadette tinha a saúde bastante debilitada, além de ter dificuldades de aprendizagem e catequese e, por isso, fez a primeira comunhão fora da faixa etária normal, além de não frequentar a escola também por este motivo.

No dia 11 de fevereiro de 1858, Bernadette passava perto da gruta chamada de Massabielle, junto às margens do rio Garve, e escuta um chamado de uma senhora muito bonita e vestida de branco. Segundo seus relatos, a Senhora “no topo de cada pé havia uma rosa pálida da mesma cor das contas do rosário que ela segurava. Eu queria fazer o sinal da cruz, mas eu não conseguia e minha mão ficava para baixo. Aí a senhora fez o sinal da cruz ela mesma e na segunda tentativa eu consegui fazer o sinal da cruz embora minhas mãos tremessem. Então eu comecei a dizer o rosário enquanto ela movia as contas com os dedos sem mover os lábios. Quando eu terminei a Ave Maria, ela desapareceu.

Volta lá nos próximos 15 dias, a pedido da Virgem, que a pede que fale aos padres para fazerem uma capela ali. Em uma das aparições, a Virgem apresenta-se como sendo a "Imaculada Conceição".

Enquanto o assunto era investigado pela Igreja, encontrando muitas pessoas contrárias aos relatos de Bernadette, que sofria humilhações e intimidações pelas autoridades civis, muitas pessoas foram inexplicavelmente curadas na gruta. Em 25 de fevereiro de 1858, na presença de uma multidão de pessoas, uma fonte de água jorra do local das aparições, sob as mãos de Bernadette, e até hoje essa fonte jorra água abundantemente lá.

De acordo com a Igreja local, pelo fato de Bernadette ser analfabeta, era difícil que ela soubesse que havia sido declarado o dogma da Imaculada Conceição. A aparição era como uma forma de confirmação desta atitude tomada pelo Papa.

Bernadette teve, ao todo, 18 visões da Virgem Maria, entre Fevereiro e Julho de 1858.

A jovem nunca vacilou em suas afirmações, e sua convicção comprovou a autenticade das aparições.

Em 1860, ingressa na vida religiosa na ordem das Irmãs da Caridade de Nevers, em Lourdes. Aí recebe a instrução e escreve os relatos das aparições.

Em 1878, adoece e vem a  falecer no dia 19 de abril de 1879. Foi canonizada em 8 de Dezembro de 1933, na festa da Imaculada Conceição, pelo Papa Pio XI como Santa Bernadete de Lourdes, depois de terem sido reconhecidas pela Igreja suas virtudes heróicas e pessoais e após as curas milagrosas a ela atribuídas.

Em 1983, o Papa João Paulo II esteve em Lourdes em peregrinação e ali retornou em agosto de 2004. Seu corpo permanece incorrupto.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bernadette_Soubirous
http://www.cademeusanto.com.br/santa_bernadete.htm

Arquivado em: Biografias