Thomas Malthus

Ouça este artigo:

Thomas Malthus foi um clérigo, acadêmico e economista britânico que realizou teorias envolvendo a demografia, a política e a economia. Nascido em 1834 e filho de um grande proprietário de terras, formou-se no Jesus College, de Cambridge, onde se tornou professor em 1793. A história de vida de Malthus entra em paralelo com o colonialismo inglês a partir do momento em que se torna professor, em 1805, de um colégio da Companhia das Índias Orientais (East India Company College).

A Companhia das Índias Orientais era formada por organizações exploratórias (inglesas, francesas, holandesas) que disputavam a colonização do Oriente desde o começo do século XVII.

Thomas Malthus.

Teoria Populacional Malthusiana

O desenvolvimento das teorias de Malthus a respeito do crescimento demográfico ocorreu em um período de grande transformação tecnológica na Inglaterra, a Revolução Industrial (1760-1840). A teoria populacional malthusiana indicava que o crescimento populacional, entre 1785 e 1790, havia dobrado por causa do aumento da produção de alimentos, das melhorias no combate às doenças e das condições sanitárias relacionadas aos trabalhadores. Assim, o economista inglês indicava que esse era o fator que fez a taxa de mortalidade diminuir e a taxa de natalidade crescer.

Mas o que isso quer dizer?

Resumindo, Malthus indicava que a capacidade de criar alimentos e produtos direcionados à subsistência humana crescia de forma aritmética, linear, enquanto a população aumentava em proporção geométrica, não linear. Sendo assim, haveria um natural descompasso entre o crescimento populacional e o da capacidade de produção de produtos necessários para manter a existência humana. Nas palavras do próprio economista: “a população, quando não obstaculizada, aumenta a uma razão geométrica. Os meios de subsistência aumentam apenas a uma razão aritmética. Uma ligeira familiaridade com números mostrará a imensidade da primeira capacidade comparativamente à segunda”.

Mas o que seria essa população obstaculizada proposta por Malthus?

A resposta pode ser notada na Inglaterra, país que apresentava a Lei dos Pobres, implantada desde 1601, época da Rainha Elizabeth I. Ela foi criada através da introdução de impostos de beneficência no sentido de contrapor a crise após a Reforma (século XVI), causadora da expropriação de massas populares. Malthus propôs a revogação gradual desta Lei, pois acreditava que quanto menos existissem medidas de bem-estar social na direção da população trabalhadora, mais a natalidade poderia ser controlada. Em outras palavras, segundo Malthus, quantos menos pessoas pobres nascessem, mais a economia progrediria.

Controle moral

Fora isso, Malthus acreditava que seria necessário controlar a natalidade, alcunhando esse processo como “controle moral”, que ocorreria por meio da abstinência sexual e diminuição de casamentos. Este controle, porém, era direcionado unicamente para a população pobre. De acordo com o economista, era preciso que o povo diminuísse a quantidade de filhos.

Neomalthusianismo

O neomalthusianismo consiste na ideia da demografia reelaborada por meio das teorias de Thomas Malthus. Após a Segunda Guerra Mundial, as ideias do economista inglês ficaram em evidência mais uma vez. Naquele período, novamente os nascimentos tornavam-se superiores às mortes. Esta nova proposta malthusiana formou-se a partir do Planejamento Familiar, com políticas de distribuição de anticoncepcionais e outros métodos. Tais ações foram utilizadas pela UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), ONU (Organização das Nações Unidas), Banco Mundial e FMI (Fundo Monetário Internacional).

Fontes:

ENGELS, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. Tradução de Conceição Jardim e Eduardo Lúcio Nogueira. Portugal: Editorial Presença; Brasil: Livraria Martins Fontes, 1975.

https://www.ifch.unicamp.br/formulario_cemarx/selecao/2009/trabalhos/duas-teorias-da-populacao-no-pensamento-classico-karl-marx.pdf

https://monitormercantil.com.br/adam-smith-contra-o-liberalismo-o-estado-necessario/

https://www.marxists.org/portugues/dicionario/verbetes/m/malthus.htm

Arquivado em: Biografias