Bioacústica

A transmissão de uma informação entre os seres vivos acontece de diversas maneiras, por meio de sinalizadores bioquímicos, como odores e gostos, através da coloração e por sons. Uma das principais vertentes da comunicação dentro da etologia (estudo do comportamento) e algumas outras ciências da biologia é a Bioacústica, ou seja, a transmissão de informação através da produção de som. Este som pode ser feito pelo bater das asas ou pernas em algum buraco de folha (também conhecido como estridulação, que é feita por alguns insetos), pelo simples bater das asas de maneira específica ou por estalos do bico de algumas aves entre outros exemplos. Mas o som também pode ser produzido por estruturas específicas da anatomia interna dos seres, como cordas vocais e membranas.

Fisicamente falando, o som tem diversas características que transmitem diferentes informações, tais como amplitude, intensidade, frequência e timbre. As três primeiras características podem sofrer uma atenuação, ou seja, uma perda pelo ambiente, embora seja a forma mais vantajosa de se transmitir uma informação por alcançar distâncias maiores, em comparação ao olfato, por exemplo. Já o timbre é dado pela forma da onda sonora, sendo assim uma característica particular de cada organismo, o que permite a distinção entre indivíduos de mesma espécie.
E biologicamente, que informações tais sons podem transmitir e porque existe essa comunicação? As funções e tipos de sinalizações sonoras são diversas, sendo as mais comuns atrair parceiros, disputar territórios, pedir comida (no caso de filhotes), alarme (comum em grupos, como por exemplo num grupo de suricatos), contato, agonia etc.

Já para o motivo dessa comunicação, podemos destacar duas visões que tentar explicar isso, a visão cooperativa e a visão manipulativa. Pela visão cooperativa, a seleção é do grupo e indivíduos se beneficiam com pouco gasto energético, pois este já está sendo feito em conjunto e portanto, não é necessário tanto esforço individual. Enquanto que na visão manipulativa, a seleção é individual, ao passo que um indivíduo pode dar um alarme falso para benefício próprio. Aqui cabe dizer que este não é um fato frequentemente observado na natureza, mas principalmente, a honestidade na informação é um ponto polêmico dentre os estudiosos desse assunto.

Resumindo, a Bioacústica é amplamente utilizada na natureza, podendo o som ser produzido de diferentes formas e com funções e objetivos diversos. E os grupos mais conhecidos neste ramo são aves, mamíferos, anfíbios e insetos.

Arquivado em: Biologia