Ciclo estral

Mestre em Zoologia (UESC, 2013)
Graduado em Ciências Biológicas (UEG, 2010)

Os animais passam por ciclo reprodutivo, ou seja, período em que eles estão aptos a se reproduzir e gerar filhotes. Nesse período, existe um espaço de tempo em que a fêmea se torna receptiva, ou seja, o período propício para que o óvulo seja fecundado e a esse período chamamos de período estral ou cio. A palavra estral é uma derivação de estro, que deriva do grego oistros e significa “frenesi”, que por sua vez pode ser simplificado como um “estado de excitação”, ou seja, nesse período os hormônios reprodutivos estão “à flor da pele”, o que faz com que os animais se tornem propensos e determinados à reproduzir.

Durante o período estral as fêmeas liberam feromônios, aumentando a atração dos machos. Foto: Danny Ye / Shutterstock.com

A sobrevivência das espécies depende da sua capacidade reprodutiva, ou seja, a espécie atinge sucesso evolutivo quando ela passa seus genes para frente, e elas fazem isso tendo filhotes. Sendo assim, durante esses períodos em que as fêmeas estão mais suscetíveis à reprodução, é fundamental que o óvulo seja fecundado, ou seja, que haja a cópula.

Como dito anteriormente, o período estral é uma fase de intensa produção hormonal, e os hormônios são regulados principalmente por duas estruturas: o hipotálamo e a hipófise.

O hipotálamo é uma estrutura presente no encéfalo e é responsável pela produção do hormônio liberador das gonadotropinas (GnRH). Após ser produzido pelo hipotálamo, o GnRH se difunde através dos capilares para o sistema hipofisário até as células da hipófise inferior. A hipófise é uma glândula que se encontra abaixo do hipotálamo. É a glândula responsável pelo funcionamento de todas as outras do corpo.

Ao chegar na hipófise, o GnRH estimula a produção e a secreção dos seguintes hormônios hipofisários, o hormônio folículo estimulante (FSH) e o hormônio luteinizante (LH). O FSH estimula o crescimento folicular e o LH estimula a ovulação e o desenvolvimento do corpo lúteo. O corpo lúteo é a glândula que é formada apenas durante o período estral, e sua principal função é a secreção de progesterona. A progesterona, por sua vez, tem a função de preparar o útero para receber o óvulo, produzindo uma secreção mucosa.

O ciclo estral é formado por três fases: a fase folicular, também chamada de proestro; a fase periovulatória, também chamada de estro ou metaestro e a fase luteal, também chamada de diestro.

  • Proestro: No proestro, ou fase folicular ocorre a regressão do corpo lúteo. Essa fase termina com o início do cio.
  • Estro: O estro é a fase mais suscetível para a reprodução. Nessa fase os animais apresentam inquietude, a vulva apresenta inchaço e secreção de muco.
  • Diestro: No diestro há a presença, domínio e maturação do corpo lúteo no ovário e a produção de progesterona pelo mesmo.

Durante o período estral, o ovário exerce tanto funções exócrinas quando endócrinas. Na função exócrina, o ovário é responsável pela liberação dos óvulos e na função endócrina pela produção e secreção de hormônios.

Nos humanos, o período estral é chamado de período menstrual e dura entre 21 e 35 dias.

Referências

Rippe, C. A. (2009). El ciclo estral. In Dairy Cattle Reproduction Conference (pp. 111-116).

Arquivado em: Reprodução