Produção de biomassa por microalgas: Fotobiorreatores x Sistema de lagoas Raceway

A produção de biomassa através de microalgas vem se tornando uma alternativa para a geração de produtos de interesse no mercado industrial. Através desse tipo biomassa é possível se extrair diversos produtos como óleos, carotenoides e polissacarídeos.

Este tipo de produção pode ser um processo caro e demorado, já que em larga escala, envolve uma alimentação contínua de meios de cultura sintéticos, que contenham os nutrientes necessários e os níveis de pH adequado para o crescimento das algas. Existem dois métodos principais de produção em larga escala: o sistema de lagoas Raceway e os fotobiorreatores.

O sistema de lagoas Raceway consiste em uma lagoa que possui canal de circuito fechado por onde o caldo de microalgas circula, havendo uma mistura constante com o auxílio de uma roda de pás. A cultura de algas é alimentada continuamente em frente à roda de pás e colhida após fluir por todo o ciclo. As lagoas Raceway possuem um baixo custo, contudo, produzem menos biomassa por unidade de área quando comparadas aos fotobiorreatores.

Os fotobiorreatores tubulares são constituídos por um conjunto de tubos transparentes, conhecidos como coletores solar. Neste sistema o caldo de algas flui impulsionado por uma bomba mecânica ou de transporte aéreo, alocada de forma que se garanta a penetração da luz, permitindo assim o crescimento máximo de algas. Os fotobiorreatores podem ser utilizados para proporcionar controle sobre as condições de cultura e parâmetros essenciais de crescimento, incluindo a temperatura, pH e níveis de CO2 e O2. Já que, este tipo de manutenção, diminui a chance de contaminação da cultura de algas e de invasão por microorganismos concorrentes.

Comparando as lagoas Raceway com os fotobiorreatores ambos possuem um mesmo consumo de dióxido de carbono anual. Entretanto, os fotobiorreatores rendem uma maior produção de produtos de interesse por hectare quando em comparação com as lagoas Raceway devido a um aumento de 13 vezes na produtividade de biomassa. Outra vantagem dos fotobiorreatores é que por possuírem uma maior concentração de biomassa, o custo da recuperação desta é menor do que no sistema de lagoas Raceway.

Por: Gabriela Pavani Garcia
Diretora do Departamento de Eventos
Empresa Júnior Biotec Júnior - Gestão 2015