Suco pancreático

Graduada em Ciências Biológicas (UNISUAM, 2010)
Graduada em Zootecnia (FAGRAM, 2006)

A secreção pancreática ou suco pancreático é um liquido produzido pelo pâncreas, uma glândula com função exócrina e endócrina, que faz parte do sistema digestório. Essa secreção tem a função de atuar no processo digestório do alimento. Tem pH entre 7,8–8,2, ou seja, alcalino, devido ao alto teor de bicarbonato. Este teor alto de bicarbonato irá neutralizar a acidez do bolo alimentar, garantindo o funcionamento da ação das enzimas pancreáticas em pH neutro e pouco alcalino. Neste suco existem enzimas capazes de atuar no processo de digestão, como: tripsina, amilase pancreática, lipase pancreática, entre outras. É um suco viscoso e incolor. Tem grande importância na digestão de proteínas, carboidratos, triglicerídeos e ácidos nucleicos. São produzidos aproximadamente 1,5 litro diariamente.

O suco pancreático inativa a pepsina do estômago, assim as enzimas podem atuar no intestino delgado. Atua na digestão de carboidratos, através da amilase pancreática; na digestão de proteínas, através de enzimas como a quimotripsina, tripsina e caboxipeptidase; e na digestão de triglicerídeos gorduras neutras, ácidos graxos e glicerol, através da lipase pancreática.

A produção do suco pancreático é controlada por três etapas:

  • Pelo sistema nervoso parassimpático (é responsável pelo aumento das secreções e da motilidade do tubo digestivo, por isso vai aumentar a secreção pancreática) e pelo neurotransmissor Acetilcolina;
  • O hormônio secretina que é secretada no duodeno e no jejuno;
  • O hormônio colecistocinina que é secretada no intestino delgado.

O suco pancreático possui três níveis de secreção:

  • Fase cefálica: Quando o individuo se alimenta, alguns fatores, como o aroma do alimento, o sabor, geram impulsos nervosos que promovem o funcionamento do pâncreas. O parassimpático vai atuar no estômago e vai estimular as enzimas pancreáticas e o bicarbonato, o sistema nervoso também irá estimular a gastrina e, através da secretina, a água e o bicarbonato, no duodeno.
  • Fase gástrica: Logo após a ingestão do alimento a produção do suco pancreático aumenta gradualmente, por cerca de três horas, primeiramente desencadeiam impulsos parassimpáticos por nervos até o pâncreas;
  • Fase intestinal: Quando o alimento chega ao intestino delgado estimula a produção do hormônio colecistocinina e com o pH ácido, devido ao ácido do estômago, acontece a estimulação da secretina e o bicarbonato. O sistema nervoso parassimpático potencia os anteriores e aumenta a secreção do suco pancreático. O suco pancreático percorre do pâncreas ao duodeno através do ducto pancreático.

O hormônio secretina estimula a produção de um suco rico em bicarbonato e pobre em enzimas, enquanto o hormônio pancreosina irá estimular a produção de um suco rico em enzimas e pobre em bicarbonato.

Referências bibliográficas:

http://www.oportalsaude.com/xfiles/onossocorpo/o_nosso_corpo_1009.pdf5692

https://midia.atp.usp.br/impressos/redefor/EnsinoBiologia/Fisio_2011_2012/Fisiologia_v2_semana04.pdf

http://biologia.ifsc.usp.br/bio2/apostila/apost-fisiol-parte4.pdf

http://rfi.fmrp.usp.br/pg/fisio/cursao2012/secrec.pdf